Quinta, 23 de Novembro de 2017

FCO amplia para 30% capital de giro para setor produtivo de MS

1 AGO 2010Por 21h:18
VERA HALFEN

A 55ª reunião do Condel-FCO (Conselho Deliberativo do Fundo Constitucional do Centro-Oeste) aprovou proposta de ampliação de 15% para 30% do índice do capital de giro dissociado do FCO para que o setor produtivo de Mato Grosso do Sul possa aumentar os investimentos, defendida pelo presidente da Fiems (Federação das Indústrias de MS), Sérgio Longen.
Além disso, em decorrência do alto índice de adimplência dos 29.561 projetos contratados junto ao FCO no primeiro semestre deste ano no Centro-Oeste será feito um novo aporte de R$ 700 milhões para a Região, o que eleva os atuais R$ 4,2 bilhões para R$ 4,9 milhões para este ano. Apenas para Mato Grosso do Sul serão mais R$ 147 milhões, aumentando para R$ 1,1 bilhão o volume destinado ao Estado neste ano, sendo que no primeiro semestre foram fechados 4.795 contratos no valor de R$ 378 milhões.
A secretária estadual de Produção, Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias, aproveitou para ressaltar que o FCO continua sendo a grande ferramenta de desenvolvimento do Centro-Oeste, onde já financiou, de 1989 a junho deste ano, R$ 22,8 bilhões em 128,5 mil contratos. “Apenas Mato Grosso do Sul recebeu R$ 5 bilhões, ou seja, 22% desse montante, que ajudaram a manutenção de 630 mil empregos diretos no Estado. O FCO é uma realidade graças à parceria com o Banco do Brasil, que vem facilitando os empréstimos dos recursos”, pontuou, reforçando que a crescente alocação de recursos junto ao FCO evidencia a cada ano a importância dessa ferramenta para o impulso econômico e social do Centro-Oeste.

Leia Também