Sexta, 24 de Novembro de 2017

Família fica refém de ladrões dentro de casa

11 AGO 2010Por 07h:21
karine cortez

A família de um bancário aposentado, de 53 anos, incluindo a esposa dele e três crianças, ficou refém de bandidos na noite de terça-feira, dentro da própria casa, no Bairro Monte Castelo, em Campo Grande. Depois de invadirem o imóvel, por volta das 21h, os assaltantes renderam e amarraram a família,  mantendo as vítimas sob a mira de um revólver, enquanto os demais ladrões recolhiam objetos de valor existentes na casa. Eles pretendiam fugir com os produtos no veículo da vítima, mas a ação acabou sendo interceptada por um policial militar, capitão Dióscuro Martins Braga, que é vizinho do bancário e foi informado por outro morador sobre a movimentação estranha na residência. Ao tomar conhecimento de que se tratava de mais de um bandido, o policial solicitou reforço das equipes do 9º batalhão e da Companhia Independente de Gerenciamento de Crises e Operações Especiais (Cigcoe) que fecharam o cerco em todo o quarteirão.
O capitão Braga contou que um dos vizinhos viu quando um rapaz pulou o muro da residência da vítima e decidiu ligar para a casa do bancário, mas ninguém atendeu ao telefone. Desconfiado ele ligou para o capitão que estava de folga e foi até a frente do imóvel. “Somos policial 24 horas e eu não poderia ignorar o fato. Mas, como haviam vários bandidos não entrei sozinho, porque poderia colocar em risco a família das vítimas. Com a chegada do reforço decidimos entrar”, disse. Ainda, segundo o capitão, os bandidos tentaram fugir pulando muro de outras residências, mas acabaram sendo capturados.
Os envolvidos, Anderson Ramos Cordeiro, 19 anos e Wedson Luiz Rodrigues Andrade, 18 anos, tem extensa ficha criminal, inclusive, quando ainda eram menor de idade. Wedson chegou a responder pelo crime de homicídio doloso – quando há intenção de matar – e tráfico de drogas. Já o outro assaltante, L.A.S, 15 anos, não tinha passagem pela polícia e agora vai responder pelo crime de roubo. Ao fugirem os bandidos ainda acabaram levando alguns pertences da família como um notebook, celulares e um relógio.
De acordo com o capitão Braga, os assaltantes disseram que chegaram ao local de ônibus e ao passarem em frente ao imóvel perceberam que não havia cerca elétrica e decidiram entrar. Dois dos envolvidos no crime moram no Jardim Montevidéo e Anderson, no Bosque da Esperança. Eles estavam armados com um revólver calibre 38 e outro de calibre 22.

Leia Também