Sábado, 18 de Novembro de 2017

Cultura

Exposição de fotos resgata história de MS

29 JUN 2010Por 08h:47
CRISTINA MEDEIROS

A exposição itinerante “Cultura & sociedade em MS” será aberta hoje, às 19h30min, na Morada dos Baís, na Capital. Presente em Caarapó, Ribas do Rio Pardo, Maracaju, Costa Rica, Ponta Porã e Rio Brilhante anteriormente, oferecerá ao público um panorama de acontecimentos por meio de registros fotográficos das décadas de 70 e 80. A promoção é do Arquivo Público Estadual, da Fundação de Cultura (FCMS), e estará aberta à visitação até 4 de julho.

Grande parte do material exposto é de autoria do renomado fotógrafo Roberto Higa, que mantém um extenso arquivo dos mais variados temas relacionados a Mato Grosso do Sul. São imagens datadas das décadas de 70 e 80, e que retratam a sociedade de Mato Grosso do Sul em vários aspectos sócio-culturais. “Participo com fotos muito significativas, em vários aspectos. Entre elas, o público poderá ver duas comemorações: uma quando o Brasil ganhou a Copa de 1970 e outra na divisão do Estado, em outubro de 1977; ou, ainda, registros da Comunidade Tia Eva na década de 80, com destaque para a sogra do sr. Michel, que na época tinha mais de 100 anos e uma menina, de 8 anos, que hoje passa dos 30 e já tem filhos”, explica Roberto Higa.

Segundo ele, são importantes, também, as fotos que mostram o antigo relógio da Rua 14 de Julho e a inauguração da escada rolante das Lojas Pernambucanas.

Segundo o gestor do Arquivo Público, Caciano Lima, foram feitas pesquisas, em acervos públicos e privados, e encontradas imagens que retratam momentos importantes para a sociedade. “Essa exposição reconstrói a história de nosso Estado por meio de imagens e a visitação propicia ao público ações de educação patrimonial, o que valoriza o patrimônio cultural estadual e desperta o sentimento de pertencimento da identidade da população”, salienta.

O presidente da Fundação de Cultura, Américo Calheiros, frisa que a análise desse conteúdo imagético passa tanto pela abordagem daquilo que é registrado, como pelo estudo das técnicas e concepções adotadas por quem registra, ou seja, o fotógrafo. “Ao observar as fotografias o público será despertado para a preocupação de reconstituir a história a partir delas. Dessa forma, descobrirá as fontes e assim efetiva-se a nossa contribuição para o processo de ensino e aprendizagem da história de Mato Grosso do Sul”, finaliza.
A Morada dos Baís fica na Avenida Afonso Pena esquina com a Avenida Noroeste.

Leia Também