Sexta, 24 de Novembro de 2017

Exposição conta história da colônia paraguaia

11 AGO 2010Por 07h:14
OSCAR ROCHA

O Arquivo Histórico de Campo Grande (Arca) (Rua Pedro Celestino, 1.378)  abrirá amanhã, às 18h, exposição dedicada à colônia paraguaia com grande festa, unindo música, culinária, material fotográfico e documentos. A iniciativa faz parte das comemorações do aniversário da Capital, promovidas pela Prefeitura Municipal de Campo Grande, por meio da Fundação de Cultura Municipal (Fundac), e prossegue o projeto iniciado em 2008 no arquivo, que tem como mote a homenagem àqueles que contribuíram com o desenvolvimento de Campo Grande.
“Na primeira edição, fizemos mostra que uniu todas as colônias. No ano passado, foi dedicada à colônia libanesa. Foi um grande sucesso. Tivemos grande participação de integrantes dessa comunidade e da população em geral. A expectativa é de que o fato se repita nesta edição com a colônia paraguaia”, enfatiza a diretora do arquivo, Doralice Martins. O evento conta com apoio da Associação Colônia Paraguai. “Várias peças que fazem parte da exposição foram obtidas pela associação”.
Na parte fotográfica, o público poderá observar cenas do passado das famílias paraguaias instaladas na cidade. Há desde registros feitos nas décadas de 1930 e 1940 até períodos mais recentes. No total, serão expostas 35 fotografias de vários tamanhos. Outra atração visual serão objetos que remetem à tradição do país vizinho, como  harpa, roupas, baús, entre outros.
Haverá também espaço para a bandeira. “O povo paraguaio tem uma ligação muito forte com a bandeira de seu país, eles cultuam muito isso, por isso o destaque na exposição”.
Outro elemento que poderá ser observado são plantas arquitetônicas de construções que marcaram a história de Campo Grande. “Colocamos essas plantas para lembrar que muitos integrantes da colônia trabalharam na construção civil, além de se estabelecerem em outros campos da nossa economia. Outro setor importante foi o frigorífico”, aponta Doralice.
Na abertura da exposição haverá apresentações dos grupos Los Celestiales e Nação Latina. A parte coreográfica ficará por conta do grupo Tic Tac. A exposição poderá ser visitada até o fim de agosto. O arquivo funciona de segunda a sexta-feira, das 7h30min às 17h30min.    

Leia Também