Sábado, 18 de Novembro de 2017

"Guerreiro do Pantanal"

Exército aceita remover "jacaré guerreiro"

2 JUL 2010Por 06h:22
bruno grubertt

A estátua de um jacaré vestido com a farda e usando armamentos do exército — denominada Guerreiro do Pantanal — que está instalada em frente à sede do Comando Militar D’Oeste (CMO), será retirada para que haja continuidade das obras de construção da segunda etapa da Via Morena, ao longo da Avenida Duque de Caxias, em Campo Grande. Depois de discussões sobre o futuro do monumento, engenheiros da empreiteira responsável pela obra, equipes da prefeitura e militares chegaram ao consenso ontem à tarde e o “jacaré” deve ser transferido  nos próximos dias.
De acordo com a coordenadora de projetos especiais da Prefeitura de Campo Grande, Eliane Detoni, as obras de abertura da avenida chegaram ao local onde a estátua de 3,4 metros está instalada.  Se a estrutura não fosse retirada, haveria problemas para a continuidade das obras.
De acordo com inscrições de uma placa afixada na base da estátua, a estrutura feita de metal, pedra e concreto, começou a ser construída em outubro do ano passado e ficou pronta em dezembro. O lançamento das obras da Via Morena foi feito pelo prefeito Nelsinho Trad no dia 30 de outubro de 2009.

Desvio
Desde o ano passado, pelo menos três reuniões já haviam sido feitas para discutir o que seria feito com a estátua. Chegou a ser cogitado que fosse feito um desvio na Via Morena para preservar o monumento.
De acordo com o setor de comunicação social do CMO, a estátua foi construída por um sargento do exército e tem importância simbólica por fazer referência ao Pantanal.

Discussões
A reunião para decidir o futuro do Guerreiro do Pantanal estava marcada para as 15 horas de ontem. Antes disso, o setor de relações públicas do Exército já havia sinalizado a determinação do comandante geral do CMO, general Renato Joaquim Ferrarezi, de que a estátua fosse retirada para permitir o andamento das obras.
Depois da discussão sobre o local onde a estátua pudesse ser colocada — a prefeitura levou um projeto com sugestões para o destino do monumento —ficou decidido que o jacaré será retirado imediatamente, mas ainda não se sabe onde ele será reinstalado.
Além do destino da estátua, a reunião, feita em frente ao CMO, também esclareceu como ficará o acesso ao complexo e o estacionamento que fica ao lado de um posto de atendimento bancário. O local de estacionamento e a via terão uma pequena redução, por conta do tamanho das pistas e da abertura de ciclovias, que fazem parte do projeto.

Leia Também