Sexta, 24 de Novembro de 2017

ETH e Brenco vão unir operações no Brasil

18 FEV 2010Por 06h:55
A ETH Bioenergia, companhia de açúcar e álcool do conglomerado Odebrecht, e a Brenco vão anunciar hoje acordo para unir suas operações, criando uma das maiores companhias globais do setor. O presidente da ETH, José Carlos Grubisich, e o presidente da Brenco, Philippe Reichstul, participarão do anúncio, em São Paulo, que eventualmente deve se configurar na compra da Brenco, que estava passando por dificuldades de caixa no ano passado e também chegou a negociar com a Petrobras. As empresas teriam uma capacidade combinada de processamento de 37 milhões de toneladas de cana por ano. A ETH, fundada em 2007, é o braço da Odebrecht para o setor de bioenergia e açúcar. Chefiada por Grubisich, expresidente da petroquímica Braskem, ela planejou investimento de R$ 6 bilhões no desenvolvimento de 3 polos de produção em São Paulo, Goiás e Mato Grosso do Sul. A trading japonesa Sojitz tem 33% do capital da ETH. A Brenco, comandada por Reichstul, ex-presidente da Petrobras, tem entre seus investidores Vinod Khosla, um dos criadores da Sun, e Steve Case, que participou do advento da AOL nos EUA. A Brenco tinha projeto de investir R$ 5,5 bilhões até 2015 para construir até 12 unidades industriais, que seriam reunidas também em três polos de produção. As duas companhias têm projetos para também gerar energia elétrica a partir da queima do bagaço de canade- açúcar.

Leia Também