Sábado, 25 de Novembro de 2017

Estragos na área rural são maiores

20 JAN 2010Por 04h:42
Embora na sede do município a situação seja crítica, na zona rural os estragos foram ainda maiores. Todas as pontes das estradas vicinais caíram. Muitos produtores precisam utilizar desvios para chegar até a cidade. De sábado até segunda-feira, nem mesmo a produção leiteira pôde ser retirada da maioria das propriedades, porque os caminhões dos laticínios não podiam chegar. A secretária de Assistência Social disse que existem também outros problemas que envolvem a população rural, que é o acesso das crianças às escolas e a chegada de medicamentos, por exemplo. “É outra situação que estamos enfrentando desde que ocorreram estas quedas de pontes”, afirmou Margarida da Silva. No município há 760 propriedades rurais e cerca de 35% da população vivem no campo. Alguns proprietários rurais, além de terem suas casas danificadas, tiveram parte de suas áreas devastadas pela chuva. O terreno arenoso não suportou o volume de água. (FD)

Leia Também