Quinta, 23 de Novembro de 2017

Estado não recebe novo aparelho para ambulâncias

29 JAN 2010Por 07h:39
Mato Grosso do Sul não foi beneficiado com a primeira distribuição de equipamentos do sistema Tele- Eletrocardiografia Digital, tecnologia de ponta que será implantada em viaturas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), já disponível em 37 municípios, localizados no Distrito Federal e em nove estados. Até o final do ano, de acordo com o Ministério da Saúde, todas as ambulâncias do serviço no Brasil devem estar equipadas com os aparelhos. O sistema Tele-Eletrocardiografia Digital permite ao profissional de saúde obter um diagnóstico mais preciso do paciente ainda em casa, antes do deslocamento para o hospital. Para o diagnóstico, o médico ou o en fermei ro conecta os eletrodos no peito do paciente; o aparelho capta e grava a frequência cardíaca do paciente em apenas dez segundos e esse exame pode ser repassado por telefone celular a uma central localizada em um Hospital de São Paulo. A central recebe os sinais, que são decodificados para o traçado do eletrocardiograma, no computador. O tempo total estimado do trâmite é, em média, de cinco minutos. Então, os cardiologistas do Hospital analisam o exame, elaboram o diagnóstico e o enviam com sugestões de t rat amento adequ ado. O procedimento pode reduzir em até 20% o número de mortes por doenças do coração. Na primeira fase do projeto, foram adquiridos 450 kits com eletrocardiógrafos e telefones celulares, sendo que cada kit serve s uma ambulância. Os investimentos no projeto devem chegar a R$ 6,9 milhões em três anos. Este valor será aplicado na compra de aparelhos, treinamento de equipes e manutenção dos aparelhos e equipamentos. (BG)

Leia Também