Sábado, 18 de Novembro de 2017

Equipes cobram US$ 5 milhões

22 JAN 2010Por 08h:30
Ex-piloto da Fórmula 1, o holandês Robert Doornbos disse o preço que a Campos e a USF1 estão cobrando para aceitar um competidor na temporada 2010: US$ 5 milhões (aproximadamente R$ 9 milhões). “Havia uma série de possibilidades de eu voltar à Fórmula 1. Tive conversas com a Campos e a USF1, mas elas pediram US$ 5 milhões em patrocínios. Mesmo que eu tivesse esse dinheiro, preferiria investí- lo na Indy, onde ficaria na frente, ao contrário da Fórmula 1”, afirmou o piloto, que tem passagem pela Minardi, Jordan e Red Bull sem somar pontos. Até o momento, a USF1 ainda não anunciou nenhum piloto, enquanto a Campos tem o brasileiro Bruno Senna com contrato assinado – o sobrinho do tricampeão mundial Ayrton Senna, aliás, jura que não levou nenhum dinheiro à equipe, apesar de não estar recebendo salário. A situação financeira das duas equipes é alvo de grande desconfiança na Fórmula 1, a ponto de o chefe financeiro da categoria, Bernie Ecclestone, duvidar da participação delas na abertura do campeonato, em 14 de março.

Leia Também