Energia solar ganha força no Estado

Sustentável, inovação promete baixar contas de energia elétrica a quase zero

VINÍCIUS SQUINELO 18/10/2012 00h00

foto
Foto: Gerson Oliveira/Correio do Estado
Engenheiro Henderson Martins explica que preço do sistema de energia caiu 8% desde o início deste an

Com a promessa de reduzir quase a zero as contas de energia elétrica e com o status de “limpa”, a energia solar teve o “sinal verde” da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para começar a ser implantada nas residências brasileiras. Em Mato Grosso do Sul, quem trabalha com a nova modalidade de geração de energia já espera com ansiedade o dia 13 de dezembro, data limite para as concessionárias se adaptarem à nova realidade.

Com a instalação nas residências de módulos fotovoltaicos (painéis de captação), a luz do sol é enviada à um inversor e pode ser usada como energia elétrica “normal”, para prover toda a necessidade de uma casa. Mesmo o mais simples sistema de captação produz, pelo menos, 300 kwh/mês, mais que o suficiente para uma casa com quatro pessoas, por exemplo.

“Essa energia que vem do sol é captada, e transformada em energia elétrica. O que for gerado, mas não for usado, é enviado para a rede da concessionária de energia, que pode fazer uso”, explicou o engenheiro e professor universitário Bruno Mangiapelo. “O que foi gerado a mais do que for usado na residência vai criar créditos para o consumidor, que pode usar essa energia depois, em até 36 meses”, completou.

Leia mais no jornal Correio do Estado.
 


Compartilhe