Quinta, 23 de Novembro de 2017

Empresa vê preço de celulose estável

17 AGO 2010Por 09h:02
SÃO PAULO

O diretor-presidente da Fibria, Carlos Aguiar, afirmou ontem, que os fundamentos do mercado global de celulose justificariam a manutenção dos preços do insumo nos atuais patamares. Essa situação, entretanto, pode não se sustentar caso aumente a pressão, principalmente de clientes asiáticos pela queda dos preços. “Não posso adiantar o que pensamos, mas posso dizer que os fundamentos estão mantidos, os estoques permanecem baixos e por isso tendência de estabilidade de preços ao longo do semestre”, afirmou o executivo.
Pouco depois, o executivo destacou que o mercado é “dinâmico”, dando a entender que novas quedas poderiam ocorrer no curto prazo. “Pelo menos até o momento não está no nosso radar”, afirmou.
Neste mês, a Fibria e outras fabricantes de celulose de eucalipto de fibra curta reduziram o preço do insumo em US$ 50 por tonelada.
Este mês, apesar dos reduzidos níveis de estoque, a Fibria foi uma das primeiras fabricantes a reduzir os preços, atitude que foi questionada por outras empresas do setor. Segundo Aguiar, a decisão teve como objetivo proteger a participação de mercado da companhia brasileira nos mercados internacionais.

Leia Também