Sábado, 18 de Novembro de 2017

Em tom de despedida, Simone apresenta balanço na Câmara

1 FEV 2010Por ROSE RODRIGUES, DE TRÊS LAGOAS07h:02
Em tom de despedida, a prefeita de Três Lagoas, Simone Tebet (PMDB), vai apresentar, amanhã, balanço de sua gestão na reabertura do ano legislativo municipal. Simone pode deixar o cargo em abril para ocupar a vaga de vice na chapa do governador André Puccinelli (PMDB). Dentre os dados, estão os números relativos aos investimentos na saúde e na educação. Na saúde, só em 2009, a prefeitura investiu 24,85% do orçamento, que representa R$ 48,6 milhões, cerca de R$ 11 milhões a mais do que o previsto por lei. Na educação, os investimentos foram de R$ 42 milhões. Em 2009, a receita total do município foi de R$ 163,9 milhões, cerca de 4,62% a mais que em 2008, que foi de R$ 156 milhões. Desde que assumiu, Simone vai à Câmara revelar os números de sua gestão e falar sobre a perspectiva para o ano que se inicia, de acordo com o que consta na Lei de Diretrizes Orçamentárias e no Plano Plurianual de governo. Seguindo a estratégia da discrição, a prefeita não deve abordar a sucessão estadual e nem sua provável renúncia. Se sair candidata, Simone Tebet deverá desincompatibilizar- se do cargo até 2 de abril, quando irá assumir o seu lugar a vice-prefeita e secretária de Desenvolvimento Econômico, Márcia Moura (PMDB). O presidente da Câmara Municipal, Fernando Milan (PMDB), vai falar sobre a importância de ter um Legislativo forte e respeitado e da participação ativa da população nas sessões. No último ano, o Legislativo municipal viveu um processo de mudança com medidas mais rígidas e maior participação da comunidade nas sessões ordinárias, que passaram a ser durante o dia e não mais no período noturno. As últimas três gestões da presidência da Câmara foram marcadas por escândalos, denúncias e ações na justiça e nenhum dos três últimos presidentes conseguiu se reeleger. Paranaíba No município de Paranaíba, cerca de 150 km de Três Lagoas, o retorno dos vereadores acontece na segundafeira, dia 1º. No ano de 2009, a Câmara viveu momentos de tensão e as sessões foram marcadas por brigas e conflitos com o prefeito da cidade, José Braquiara (PDT). “É importante comunicar a população sobre a volta das sessões. No ano passado, a freqüência de participação dos moradores foi muito grande”, informou o vereador Damião Martins Ferreira.

Leia Também