Segunda, 20 de Novembro de 2017

Em grande estilo

20 JUL 2010Por 07h:12
Arcângela Mota, TV Press

O glamour e as rivalidades do universo “fashion” entraram em cena ontem com “Ti ti ti”. No lugar do moderno edifício Titã e do anacrônico grupo de roqueiros de “Tempos modernos”, a nova novela das 19h da Globo estreou nesta segunda-feira com belos personagens, figurinos exuberantes e divertidas disputas entre dois estilistas. E conta com investimento digno de novela das oito, capaz de levantar os insatisfatórios 24 pontos de média do horário. O custo aproximado é de R$ 450 mil por capítulo, o mesmo de “Passione”. E o elenco é digno de horário nobre, com atores como Alexandre Borges, Murilo Benício, Malu Mader, Cláudia Raia e Christiane Torloni. A novela, assinada por Maria Adelaide Amaral, é uma nova versão da trama homônima escrita por Cassiano Gabus Mendes, que fez sucesso na Globo em 1985. “’Ti ti ti’ é beleza, é bom humor, é ação e é Cassiano Gabus Mendes. Estamos trazendo o autor de volta ao horário das sete, onde ele reinou com tanta competência”, exalta Maria Adelaide, que misturou núcleos da primeira versão da novela com tramas e personagens de outras obras do autor.

Ambientada em São Paulo, a história gira em torno da rivalidade entre os estilistas Jacques Leclair e Victor Valentim, codinomes dos ambiciosos André Spina e Ariclenes Martins, personagens de Alexandre Borges e Murilo Benício. Criados em uma mesma vila na Zona Leste de São Paulo, os dois disputam tudo desde a infância. Depois de adultos, eles se reencontram e, por acaso, acabam brigando por espaço no mundo da moda. “São dois malandros soltos no universo fashion”, sintetiza Murilo. Sem muitos pudores para alcançar seus objetivos, eles travam embates que, segundo o diretor Jorge Fernando, prometem surpreender. “O humor mudou muito. A comédia ‘pastelão’ não é do que o público ri. Para arrancar uma gargalhada, tem de surpreender”, teoriza, ao falar de um estilo de humor sempre presente nas novelas das 19 h da emissora.

A novela começou a ser gravada em maio em Minas Gerais e São Paulo, onde parte do elenco passou 45 dias fazendo os primeiros 20 capítulos. “Foi um tempo bom para engrenar no personagem. Pude passar o texto com calma com a Cláudia e isso ajudou a esquentar as cenas com a nossa história”, conta Alexandre Borges, referindo-se à Cláudia Raia, que na trama interpreta a perua Jaqueline Maldonado, uma mulher da alta sociedade que tem um caso com Jacques Leclair e ajuda o estilista a realizar o sonho de criar uma grife de sucesso.

Já em Minas Gerais, foram gravadas as primeiras cenas do núcleo romântico da novela, tirado de “Plumas & paetês”, trama de Cassiano Gabus Mendes exibida em 1980, na Globo. Na história, Ísis Valverde interpreta Marcela, uma jovem de Belo Horizonte que se muda para São Paulo após engravidar do namorado, com quem teve uma briga séria. Durante a viagem ao lado de Osmar, de Gustavo Leão, os dois sofrem um acidente que é fatal para o rapaz. Depois disso, Marcela é acolhida pela família dele e tem uma mudança radical em sua vida. “É o lado dramático da novela. Ela é uma mocinha que apronta, não fica a novela inteira chorando”, adianta Ísis, cuja personagem também vai ingressar no mundo da moda.

Mas não é apenas a briga entre os estilistas que retrata o universo “fashion” da trama. A história também conta com uma agência de modelos comandada por Luisa e Edgar, personagens de Guilhermina Guinle e Caio Castro, uma revista de moda editada por Suzana, ex-mulher de Victor Valentim interpretada por Malu Mader, e uma confecção comandada pela viúva Rebecca, de Christiane Torloni. Tudo para deixar a abordagem do mundo da moda mais completa. “Tenho uma curiosidade quase antropológica por esse universo. É algo que me fascina e quero abordar sob vários ângulos”, explica a autora Maria Adelaide Amaral.

Leia Também