Sexta, 17 de Novembro de 2017

Relacionamento

Em busca do amor perdido

21 JAN 2010Por MICHELLE ROSSI05h:17
O clima entre o casal já esfriou de tal maneira que até os filhos já percebem o descompasso; o sexo perdeu a qualidade, o diálogo não existe mais e, mesmo assim, os dois ainda vivem sob o mesmo teto e são chamados de marido e mulher. Uma das saídas procuradas por muitos casais, em tempos atuais, é a ajuda especializada com a terapia de casal para evitar a separação. No entanto, até que ponto as sessões com um psicólogo podem ajudar a solucionar os problemas de um relacionamento como este? “A terapia pode resgatar o amor entre o casal e não criar um sentimento novo. Apenas coloca aquele sentimento de volta à superfície”, explica a psicóloga e sexóloga Vera Brum, que há 10 anos trabalha com casais, além de famílias. “Grande parte dos casais chega ao consultório depois que o conflito desencadeou algum comportamento diferente no filho. Aí a gente vai pesquisar o que está acontecendo e descobre que os pais precisam ser tratados em conjunto”, diz. É muito comum, relata a psicóloga, que as pessoas se conformem com relações afetivas mornas, nas quais muitas vezes não há diálogo e uma rotina sexual – esta aceitação gera insatisfações que são traduzidas em comportamentos que vão minando o relacionamento ao longo dos anos. Foi o que houve com Eduarda e Roberto (nomes fictícios), casal com filhos e com bom patrimônio financeiro. O marido, depois de alguns anos de relacionamento, passou a adotar apenas a postura de provedor, e assim deixou de alimentar a relação afetiva entre os dois. Não conversava com a esposa, que também não conseguia reverter a situação de solidão a dois. Um dia, Eduarda pediu para o marido sair de casa mas, depois de algum tempo fora, ambos decidiram reatar e a mulher teve a iniciativa de procurar terapia. A partir disso, o casal voltou a ter esperança de construir novamente uma vida conjugal, depois que ele entendeu que a relação precisa ser alimentada de afeto e não somente de bens materiais. A mulher também teve de compreender que precisava criar condições para o convívio mais íntimo do casal. Infidelidade Noutro caso, a infidelidade da mulher provocou uma crise velada no casamento. Depois de pressionada, a esposa relatou a traição ao marido e, diante da concordância dos dois em tentar reatar a relação, a terapia foi a saída. O caso foi tratado pela psicóloga e o perdão aconteceu durante a terapia. “A infidelidade foi uma forma de explicitar o descompasso do casal. Todos nós estamos vulneráveis à sedução, cabe a cada um aceitá-la, ou não, diante da fragilidade do casamento”, observa a terapeuta.

Leia Também