Sábado, 18 de Novembro de 2017

Economia fica mais forte com silvicultura

10 MAI 2010Por 05h:43
Mato Grosso do Sul já é o quarto colocado entre os estados brasileiros em área de florestas plantadas no Brasil. O salto do oitavo para o quarto lugar em pouco mais de um ano bem demonstra o forte crescimento do setor florestal no Estado e a consolidação dessa atividade como um dos pilares futuros da economia regional. 

Os números constam do Anuário Estatístico 2010 da Abraf (Associação Brasileira de Produtores de Florestas Plantadas) e dimensiona as áreas de florestas plantadas de eucalipto. Mato Grosso do Sul fica atrás somente de estados tradicionais na silvicultura, como Minas Gerais, São Paulo e Bahia.
Segundo o levantamento mais atual do setor, o Estado conta com uma área de 290.890 hectares de florestas de eucalipto. E segundo a Reflore-MS, entidade que representa os plantadores e as indústrias desse setor, neste ano de 2010 a área deve ser ampliada em 100 mil hectares.
“Só a Fibria e a Florestal Brasil devem plantar aproximadamente 55 mil hectares”, explica Benedito Lázaro Mário, diretor- executivo da Reflore. Segundo ele, outras empresas também estão revendo seus projetos e devem ampliar o ritmo de plantio a partir do próximo ano. “É provável que tenhamos, no mínimo, um ritmo de 60 a 80 mil hectares por ano a partir de 2011”, ressalta.

De acordo com o presidente da entidade, Luiz Calvo Ramires Júnior, o crescimento do setor em Mato Grosso do Sul é impulsionado pelos investimentos das empresas de celulose, siderurgia e, mais recentemente, pela entrada das chamadas Timo (Timber Investiment and Management Organization). “São fundos de investimentos que estão constantado o potencial do nosso Estado”, afirma Ramires Júnior.

Crise
O ano de 2009 foi um ano de muita retração para o setor florestal. Os principais segmentos sentiram fortemente os efeitos da crise econômica mundial. Em Mato Grosso do Sul, a indústria siderúrgica ficou praticamente paralisada.
A Fibria, em Três Lagoas, também reduziu o ritmo de plantio, medida que foi acompanhada pela maioria das empresas do Estado.
Mesmo assim, foram plantados 25.640 hectares de florestas de eucalipto. Número bastante inferior ao de 2008, quando foram plantados 57.563 hectares.

Plano Florestal
O Estado de Mato Grosso do Sul reúne diversos fatores de natural competitividade que o tornam potencial para receber investimentos no setor florestal. Em 2009, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Agrário, Produção, Indústria, Comércio e Turismo (Seprotur) e em conjunto com o Sebrae, lançou o Plano Estadual para o Desenvolvimento Sustentado de Florestas Plantadas.
O documento tem como objetivo orientar as autoridades governamentais, dirigentes de empresas e entidades privadas institucionais, entre outros, no processo de desenvolvimento do setor florestal.
O projeto idealizado pela Câmara Setorial de Florestas, com apoio da Reflore MS e Painel Florestal, deverá ser implantado em cinco etapas, ao longo dos próximos 12 anos, contemplando programas estratégicos para fortalecimento do setor.

Leia Também