Sexta, 24 de Novembro de 2017

Duster será fabricado no Brasil em 2011

23 ABR 2010Por 01h:21
Marcelo Cosentino, Auto Press

Apesar das vendas recordes registradas nos últimos tempos, o mercado brasileiro de automóveis ainda apresenta certos espaços. Um deles diz respeito ao segmento de utilitários esportivos compactos, onde o Ford EcoSport praticamente não tem concorrentes, exceção para o japonês Chery Tiggo e o recém-lançado Hyundai Tucson “made in Brazil”. Pensando justamente neste mercado, a Renault vai produzir no Brasil em 2011 o Duster – modelo desenvolvido por sua subsidiária romena Dacia –, que tem como missão abocanhar parte do reinado de sete anos do SUV da Ford.

Na Europa, onde já está sendo comercializado, o Duster ganhou o título de “SUV mais barato do mundo”, dado pela World Records Academy – organização americana que certifica recordes mundiais. Os preços confirmam. Por lá a versão de entrada do utilitário compacto tem preço inicial de 10.500 euros, algo em torno de R$ 25.600, já com airbags frontal e lateral, ABS, vidros dianteiros elétricos, direção hidráulica, entre outros. A versão intermediária, chamada Ambiance, custa 12.300 euros, o equivalente a R$ 30 mil, e apresenta a mesma motorização da versão básica, porém com tração 4x4. Traz ar-condicionado, ajuste de altura do volante, retrovisores elétricos, computador de bordo e outros itens de conforto. Já a versão topo de linha Laureate custa 15.600 euros, cerca de R$ 38 mil, e soma ainda rádio/CD/MP3, controle de estabilidade ESP e banco do motorista com regulagem de altura.

No Brasil, o modelo ainda não tem previsão de preço. Ele será produzido na planta da Renault em São José dos Pinhais, no Paraná, de onde saem Logan, Sandero, Mégane, Scénic, além de Nissan Master e Livina. O Duster utiliza a mesma plataforma do Logan, o que abriu caminho para a produção do utilitário na fábrica paranaense. Seu rival EcoSport também aproveita uma plataforma de um modelo menor – a do Ford Fiesta.

O exterior do Duster apresenta linhas familiares, misturando alguns conceitos utilizados em outros modelos Renault com design “agressivo”. A caixa de rodas é protuberante, e dela parte uma linha que corta a lateral, na altura da maçaneta, até a traseira do veículo. Seu para-choque é bojudo, garantindo a “robustez” típica dos modelos fora-de-estrada. O conjunto ótico apresenta elementos arredondados, enquanto as lanternas traseiras posicionadas na vertical são simples, sem comprometer o conjunto estético do veículo.  

Lançado oficialmente no último Salão de Genebra, em março, o Duster apresenta três opções de motorização. Duas a diesel, 1.5 litro dCi de 85 cv e 100 cv, e uma a gasolina 1.6 litro 16V capaz de desenvolver 110 cv – este propulsor também é feito no Brasil e utilizado aqui em modelos como o Sandero e o Mégane.

Leia Também