Segunda, 20 de Novembro de 2017

Domínio verde

19 AGO 2010Por 06h:56
Ir à Costa Rica e não conseguir conferir todo o Arenal não é sinônimo de viagem perdida. No próprio parque nacional, atrações não faltam. Trilhas de vários níveis levam a cachoeiras, há piscinas de águas termais (aquecidas naturalmente pelo vulcão) e passeios pelo Cerro Chato, de 2.813 metros de altura. Nas demais áreas, mais aventura e experiências inesquecíveis explorando outros vulcões – são cerca de 200 –, lagos, cascatas e montanhas que se espalham pela enorme área preservada do país.
O adjetivo não é exagero. A dimensão total da Costa Rica não impressiona quem vem do Brasil – o território se assemelha ao do Rio Grande do Norte. Mas o país tem 38% de sua área coberta por bosques e florestas – 26% estão protegidos definitivamente em parques nacionais. Com tanto cuidado com a natureza, é compreensível que a Costa Rica reúna 5% da biodiversidade do planeta, porcentual alto, se considerarmos seu exíguo tamanho.
O ecoturismo vem se desenvolvendo rapidamente e acaba sendo um incentivo extra para manter intactas praias, cachoeiras e florestas. “Costa Rica: Sin Ingredientes Artificiales” foi o lema escolhido pelo país para se promover no mercado externo. Internamente, governo, operadoras e hotéis iniciaram trabalho conjunto para desenvolver as áreas que mais combinam com o espírito costa-riquenho: turismo de aventura, rural e comunitário, adotando, sempre, práticas sustentáveis.

Atitude consciente
Atrás do balcão de check-in de 85% dos hotéis do país, o visitante verá o mesmo quadrinho verde pendurado na parede. Ele pode ter de uma a cinco folhas desenhadas, indicando o nível de sustentabilidade do local. Essa classificação é resultado do Programa de Certificação Turística de Sustentabilidade criado pelo governo, que faz a atualização anualmente, avaliando a maioria dos hotéis e das operadoras de viagens.
Mas na Costa Rica não basta reciclar o lixo e economizar água para ganhar sua primeira folhinha. O projeto só considera ecologicamente correto o estabelecimento que utiliza de forma adequada todo e qualquer recurso natural e cultural. Assim, 80% das opções de hospedagem são de pequeno porte (até 20 quartos), com baixo impacto na paisagem.

Leia Também