Domingo, 19 de Novembro de 2017

Disputa será acirrada em Dourados por uma vaga de deputado federal

5 JUN 2010Por 20h:45

Fábio Dorta, de Dourados

Candidatos a deputado federal com domicílio e base eleitoral em Dourados vão enfrentar uma disputa acirrada pelos votos dos cerca de 130 mil eleitores do segundo maior município de Mato Grosso do Sul. A cidade já conta com dois representantes na Câmara dos Deputados, Marçal Filho e Geraldo Resende. Ambos são do PMDB e devem disputar a reeleição.

Além deles, pelo menos outras duas candidaturas locais prometem dividir a atenção dos eleitores, o João Grandão (PT), que já cumpriu dois mandatos de deputado, e o ex-presidente da Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul (Sanesul) José Carlos Barbosa (DEM), que também foi prefeito de Angélica.

O município de Dourados sempre se caracterizou por uma representatividade forte na Câmara dos Deputados. Em duas oportunidades chegou a ter três das oito cadeiras de Mato Grosso do Sul. Em 1990 foram eleitos José Elias Moreira, George Takimoto e Waldir Guerra. Em 2002, os douradenses eleitos foram Murilo Zauith, João Grandão e Geraldo Resende.

Nas eleições de 2006, apenas Resende se elegeu representando o município na Câmara Federal. Murilo foi eleito vice-governador e João Grandão fracassou na tentativa de se reeleger, ficando como primeiro suplente. Marçal Filho, que estava sem mandato, também ficou na primeira suplência de sua coligação.

A representatividade douradense só aumentou no ano passado, quando Waldir Neves (PSDB) renunciou depois de ser indicado para ocupar uma vaga como conselheiro no Tribunal de Contas do Estado (TCE). Marçal Filho entrou no lugar dele.

Leia Também