Segunda, 20 de Novembro de 2017

Discursos de independência marcam a reeleição de Siufi

4 MAR 2010Por 05h:02
Discursos de ex-opositores da atual diretoria, destacando a “independência do Legislativo Municipal”, marcaram a sessão especial realizada ontem na Câmara dos Vereadores, que reelegeu Paulo Siufi (PMDB) à presidência da Mesa Diretora. Por unanimidade, nove meses antes do fim da atual gestão, os outros 20 vereadores concederam a Siufi mais dois anos na presidência, a partir de 2011. A sessão de eleição foi presidida por Marcelo Bluma (PV), que integrava a chapa de oposição no pleito anterior. E a maioria dos discursos foi de vereadores que também eram adversários do atual presidente. Grazielle Machado (PR), por exemplo, antes contrária à eleição de Siufi, ontem declarou seu voto à reeleição afirmando: “É melhor voltar atrás do que se perder no caminho”. Dirigindose ao reeleito, Grazielle frisou esperar que ele “possa honrar compromissos com cada vereador”. A vereadora contou que não esperava que Siufi, primo do prefeito, pudesse conduzir a Casa independente, mas acabou convencida. Thais Helena (PT), que como Bluma integrou a chapa de oposição, alegou a “independência que não via na Câmara há anos” como motivo para passar a apoiar Siufi. “Realmente duvidei, Paulo, não de você, mas se não seria continuar a gestão anterior, quando muitas vezes fui tolhida de exercer meu mandato”, afirmou a petista. “Nos primeiros seis meses não vi diferença, mas a partir do segundo semestre mudou. Meus projetos e requerimentos passaram a ser aceitos”, relatou. Cristóvão Silveira (PSDB), que havia disputado a presidência contra Siufi, elogiou a articulação do ex-oponente e disse não tratar de embates da Câmara como assunto de foro pessoal. Paulo Pedra (PDT), outro da antiga chapa opositora, elogiou o reeleito por articular a unanimidade. Pedra, porém, fez questão de anunciar na tribuna o acordo: integrantes da diretoria eleita ontem não poderão disputar as eleições de outubro. Lídio Lopes (PP), por exemplo, abriu mão de ser candidato a deputado estadual para assumir a 1ª vice-presidência da futura Mesa. Questionado se antecipou a eleição de dezembro para este mês por temer perder apoio do prefeito Nelsinho Trad (PMDB) a seu projeto, Siufi respondeu: “Da outra vez tive apoio parcial. O prefeito dizia que a outra chapa (encabeçada por Silveira) também tinha seu apoio. Ele até me pediu pra repensar a candidatura, devido à aliança com o PSDB. Quando soube que eu havia assegurado maioria dos votos, disse pra ir ao combate. Ele nunca nos abandonou, mas respeita o Legislativo”, respondeu. Além do presidente Paulo Siufi, a chapa eleita ontem é integrada por Lídio Lopes (PP), 1º vice-presidente; Carlão (PSB), 3º vice-presidente; João Rocha (PSDB), primeiro-secretário; e Jamal Salém (PR) como segundo- secretário.

Leia Também