Quarta, 22 de Novembro de 2017

Delcídio ainda tentará atrair o apoio da sigla

10 ABR 2010Por 20h:56

Maria Matheus

O senador Delcídio do Amaral (PT) disse, ontem, que continuará trabalhando para atrair o PTB para o arco de alianças do PT em Mato Grosso do Sul, embora o partido tenha decidido apoiar a candidatura do governador André Puccinelli (PMDB). "Eu já vi muitos movimentos de partidos se alterarem em função dos acontecimentos. Até as convenções partidárias, eu não tenho dúvida nenhuma (que o PTB pode mudar de posição)", afirmou.

"O meu suplente é do PTB e legitimamente ele seria o suplente ideal", declarou, referindo-se ao empresário Antonio João Hugo Rodrigues. "É uma parceria que deu certo. Portanto, vamos trabalhar duro para tentar manter o PTB na nossa chapa", completou.

Para Delcídio, o presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, tem um importante papel no processo de definição de coligações nos estados. Por isso, ele pretende convaersar com o ex-deputado federal e também com outras lideranças nacionais da sigla. "A despeito desse anúncio que muito provavelmente o Ivan (Louzada) vai fazer (hoje), a roda, roda e a vida continua. Antes de fechar as coligações com as convenções, temos três meses ainda pela frente", observou.

Quanto às denúncias de que o presidente regional do PTB, Ivan Louzada, teria "leiloado" o apoio da legenda entre o PT e o PMDB, Delcídio desconversou. "Eu não participei diretamente da conversa do Zeca (José Orcírio). Não me reuni com o PTB. Portanto, não tenho condição de opinar sobre isso e muito menos opinar sobre o André", esquivou-se.

Leia Também