Sábado, 25 de Novembro de 2017

De passagem

14 JUL 2010Por 07h:31
Márcio Maio, TV Press

Regina Duarte não dispensa um bom papel. Mesmo que seja efêmero. Aos 63 anos de idade e 45 de carreira, a atriz tem motivos para encarar de forma especial sua escalação para “Araguaia”, próxima novela das 18 horas da Globo. Isso porque sua personagem, a matriarca Dona Antoninha, morre na primeira semana da história. “Brinco que vou fazer 1,25 capítulo da novela. Mas não quero chorar pitangas porque eu sabia quando me chamaram”, admite.
Regina garante que se encantou com a sinopse do folhetim e acredita que o texto de Walther Negrão consiga dar o “frescor” necessário ao gênero. “Não posso adiantar muitas coisas, mas são detalhes. Novidades na receita, na fórmula que há anos parece quase intocável”, argumenta. E confessa que não sabe o que motivou a equipe a reservá-la para uma participação tão curta, já que não tem conhecimento de nenhum outro plano da emissora para ela. “Até agora, nada foi mencionado. Mas pode ser que eu apareça em ‘flashback’, não sei. Não existe nenhuma definição sobre isso”, desconversa.
Na história, Regina interpreta a matriarca de uma família no Alto Araguaia que tem suas origens no Rio Grande do Sul. D. Antoninha é a mãe de Fernando, personagem de Edson Celulari, e avó do mocinho Solano, vivido por Murilo Rosa. Fernando, assim como D. Antoninha, morre na primeira semana. Com isso, o caminho fica livre para que Estela, sua viúva, de Cléo Pires, dispute a atenção de Solano com a mocinha Manuela, interpretada por Milena Toscano. “Estou muito feliz por trabalhar, mesmo que por pouco tempo, com um elenco tão dedicado. Espero que o público perceba o empenho de todos quando os capítulos começarem a ser exibidos”, torce.
Fazer uma participação tão pequena não diminuiu a vontade de Regina de se preparar para o papel. Tanto que a atriz acompanhou o resto do elenco nos workshops da novela. “Essa é a melhor parte de qualquer trabalho. Acho que ganhei um grande presente com tudo que eu pude aprender. Sei que ainda vou usar essas informações para outros personagens”, prevê. Regina afirma gostar tanto de estudar que ao ser convidada pela fotógrafa Vânia Toledo para um ensaio em que deveria escolher uma fantasia, se vestiu de aluna. “Foi o papel que interpretei com mais ardor ao longo da minha vida. Sempre me dediquei muito porque adoro aprender, ter aulas, pesquisar novas fontes”, jura.
Sem planos para voltar à tevê depois de “Araguaia”, Regina parece viver um momento de certa nostalgia. A atriz conta que há poucos dias reviu uma cena da novela “Por amor”, que está sendo reprisada pelo canal pago Viva, onde interpreta a determinada Helena. “Era uma novela muito boa. Outro dia fui ao dentista e as pessoas estavam assistindo na sala de espera”, diz, orgulhosa. E, recentemente, a atriz fez um ensaio ao lado de Lima Duarte relembrando os tempos de “Roque Santeiro”, novela que completou 25 anos de estreia em junho. E não controla a emoção ao se lembrar desse período. “Foi a época em que eu trabalhei menos e tive mais repercussão na carreira. Acordei com a Globo que só gravaria de segunda a quarta e foi um sucesso estrondoso”, valoriza ela, que espera que sua aparição em “Araguaia”, apesar de curta, seja marcante. “Estou ansiosa para começar a gravar. Sinto que vai ser um grande sucesso”, torce.

Leia Também