Domingo, 19 de Novembro de 2017

Dança explora o sentido do paladar

15 ABR 2010Por 03h:20
Thiago Andrade

Em 25 minutos, a bailarina baiana Patrícia Leal desenvolve um espetáculo cheio de experimentações, no qual o paladar é utilizado como o principal estímulo à criação.  “Intenso” é um solo de dança, que faz parte de uma trilogia desenvolvida por meio de sua pesquisa de doutorado e tem como tema o amor em suas diversas polaridades. A bailarina sobe hoje ao palco do Teatro Aracy Balabanian, às 20h, para uma apresentação, como parte das comemorações da “Semana pra dança”, promovida pela Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, em razão do Dia Internacional da Dança.
Patrícia, que é professora na Universidade Federal da Bahia (UFBA), dá aulas na pós-graduação em Dança da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB). Aproveitando a vinda da professora a Campo Grande, em razão do curso de especialização, a FCMS fez o convite para que ela se apresentasse nesta edição especial do Projeto Cena Som.
“A indicação foi feita pela Denise Parra, coordenadora do curso da UCDB, que já conhecia o trabalho da Patrícia. O interessante é que, além de criadora de dança, ela também é pesquisadora. Isso nos deu suporte para realizar a mesa-redonda sobre pesquisa e arte”, explica Renata Leoni, coordenadora do Núcleo de Dança da FCMS.
“Intenso” faz parte de uma trilogia sobre os sentidos. “Neste espetáculo ela trabalha o paladar”, detalha Renata. Patrícia leva ao palco questionamentos sobre o amor e movimentos que nasceram a partir da degustação do vinho. Técnicas de improvisação fazem com que o espetáculo sempre se transforme. A trilha, composta pelo violoncelista Marcelo Martinez Vieira, é completamente original e conta com uma composição criada pela intérprete.

Debate
Após o espetáculo, será realizada mesa-redonda com o tema “Espaço de pesquisa/espaço de arte: um fluxo de ideias”, que contará com a presença da bailarina e docente Patrícia Leal; do bailarino e mestrando em Psicologia pela UCDB, Yan Chaparro; Marcelo Victor da Rosa, da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), e Fernandes Ferreira de Souza, da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS). O debate será mediado por Denise Parra.
“Queremos discutir o lugar das artes e da pesquisa, entender como ocorre essa relação, de forma a otimizar esse trabalho”, indica Renata Leoni.
O “Cena som” acontece no Teatro Aracy Balabanian, do Centro Cultural José Octávio Guizzo, na Rua 26 de Agosto, 453. A entrada é gratuita, porém, os ingressos são limitados e serão distribuídos a partir das 18h, no próprio local. Outras informações: 3316-9169.

Leia Também