Quinta, 23 de Novembro de 2017

Dança das cadeiras

31 JAN 2010Por 07h:34
Dos 24 deputados que hoje detêm mandato na Assembleia Legislativa, vinte tentarão reeleição, dois vão disputar cadeira na Câmara Federal e outros dois, Celina Jallad (PMDB) e Antônio Braga (PDT), devem encerrar este ano a carreira política. Braga tem comentado que quer se aposentar. Celina, por sua vez, possivelmente assumirá em março uma cadeira no Tribunal de Contas do Estado, por indicação do governador André Puccinelli (PMDB). O cargo é vitalício e tem salário de R$ 24.117,62, o equivalente ao de desembargador ou ministro do Supremo Tribunal Federal. Em 2006, Celina não consegu iu se reeleger. Ficou como primeira suplente e assumiu a cadeira de Carlos Marun, que deixou a Assembleia para comandar a Secretaria de Estado de Habitação. Marun terá de se desincompatibilizar do cargo em 31 de março e deve retornar à Assembleia. Diogo Tita (PMDB), que também é suplente e assumiu a vaga em substituição a Ari Artuzi (PDT), eleito prefeito de Dourados em 2008, deve permanecer na Assembleia se Celina realmente deixar o mandato em março. Outros dois parlamentares – Reinaldo Azambuja (PSDB) e Akira Otsubo (PMDB) – devem concorrer à cadeira de deputado federal. A k ira quer emplacar seu filho, Luiz Otsubo, na Assembleia. Reinaldo se uniu ao antigo adversário, Ary Rigo, e farão dobradinha na campanha eleitoral – Rigo, que deixou o PDT em outubro, tentará a reeleição pelo PSDB. (MM)

Leia Também