Sexta, 24 de Novembro de 2017

Dagoberto é reconduzido à liderança do PDT

4 FEV 2010Por CLODOALDO SILVA, DE BRASÍLIA23h:23
O deputado Dagoberto Nogueira (MS) foi reconduzido ontem à tarde à liderança da bancada do PDT na Câmara dos Deputados. O parlamentar sul-mato-grossense vai exercer a função até junho. Em reunião de mais de uma hora, ficou decidido também a indicação do deputado Brizola Neto (RJ) à função de líder do partido a partir de julho. No ano passado, Brizola Neto foi líder durante o primeiro semestre, enquanto Dagoberto assumiu a liderança no segundo semestre. “Esta recondução é o resultado do meu trabalho no Congresso Nacional”, destacou Dagoberto. Em setembro de 2009, o deputado sul-matogrossense foi incluído na lista dos parlamentares em ascensão elaborado pelo Diap (Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar), que está em sua 16ª edição. A lista aponta quais parlamentares podem ocupar no futuro uma das 100 posições dos “cabeças” no Congresso Nacional. “Em três anos de trabalho no Congresso Nacional, coordenei tarefas importantes, entre elas conduzir votações de medidas provisórias de interesse da sociedade e do Governo federal, bem como ser interlocutor do Congresso Nacional com o Palácio do Planalto”, enfatizou Dagoberto. Os deputados pedetistas João Dado (SP), Wilson Picler (PR), Arnaldo Vianna (RJ), Sebastião Bala Rocha (AP), Manato (ES) e Brizola Neto foram escolhidos para a função de vice-líderes. Obstrução Como líder do PDT, Dagoberto anunciou ontem a decisão do partido fazer obstrução, depois do Carnaval, das votações, caso não haja acordo para garantir a deliberação da PEC que reduz a jornada de trabalho de 44 para 40 horas semanais. “É uma forma de pressionar o governo e os líderes para que tenham que pautar o projeto”, disse o líder, enfatizando que o PDT é o grande defensor desta proposta. O presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), deve conversar na próxima semana com líderes empresariais para discutir o assunto para depois agendar PDT decide em reunião pela recondução de Dagoberto à liderança até junho e Brizola Neto assume a partir de julho a votação da PEC.

Leia Também