Sexta, 24 de Novembro de 2017

Cultura na pista

7 AGO 2010Por 06h:12
Geraldo Bessa, PopTevê

A relação de Claudio Lins com a arte vem de família. Com o pai, Ivan Lins, ele descobriu a música, e com a mãe, Lucinha Lins, a atuação. Mas os interesses não se limitam ao palco e aos estúdios. Claudio também é fã de outras formas de arte como pintura, fotografia e poesia. “Sou um artista e acredito que as artes se complementam”, apregoa. Por isso, é com naturalidade que o intérprete de Claude, de “Uma rosa com amor”, do SBT, mostra a sua faceta de empresário, misturando arte e diversão no Galeria Café, um misto de galeria, boate, bar e teatro, localizado no bairro de Ipanema, Zona Sul do Rio de Janeiro. O Galeria existe há 13 anos e já era frequentado pelo ator antes de ele pensar em se associar à casa. “A noite do Galeria sempre foi muito bem falada e a proposta do lugar é muito agradável. Há cinco anos, eu e minha mulher compramos uma parte da sociedade. Hoje somos os proprietários”, revela o ator, que administra o empreendimento junto com a empresária Alexandra Di Calafiori, com quem é casado desde 2004.
É o casal quem decide a programação, as peças que irão se apresentar, as bandas convidadas, os artistas da exposição e os rumos empresariais da casa, mas como Claudio ainda precisa conciliar as carreiras de ator e cantor, é Alexandra quem assume as maiores responsabilidades. “Fico dando ideias e ‘pitacos’, ajudo a tomar algumas decisões, mas é a Alexandra quem cuida de toda a parte burocrática e administrativa”, relata. O curioso é que foi na pista de dança do Galeria Café que os dois se conheceram. “Eu vim tocar como ‘DJ’ em uma noite em que pessoas de outras áreas são convidadas para colocar o som”, relembra. A festa em questão chama-se “Estrelas mudam de lugar”, e é um dos grandes sucessos da casa. A ideia é que personalidades da área de cultura assumam a cabine do “DJ” e o bar. Entre elas, a atriz Luana Piovani, que já pôde mostrar que sabe “discotecar”, enquanto os atores Armando Babaioff e Thiago Mendonça se revesaram como “barman”. “É uma grande brincadeira, onde público e convidados se divertem”, define.
Aliás, a diversidade do público impressiona. No espaço, convivem harmoniosamente celebridades da noite carioca, famosos da televisão, universitários, empresários e alternativos. “Nossa noite não é focada em um público específico”, avisa. O clima leve e descontraído fez do lugar um dos mais procurados pela comunidade “gay” carioca. “Houve uma escolha indireta, que nós recebemos muito bem. São pessoas que gostam e sabem se divertir”, explica.

Leia Também