Sexta, 24 de Novembro de 2017

Cuidados com cada cor

10 AGO 2010Por 06h:43
Gustavo Monteiro, Bolsa de mulher
 
Seja loiro, castanho, negro, ruivo ou branco, cabelos de todas as etnias merecem cuidados para se manterem saudáveis. Especialistas deram dicas valiosas específicas para cada cor de cabelo de nós mulheres. Os extratos de henna ou de nogueira, por exemplo, são muito eficazes para dar brilho em cabelos escuros. Já os vermelhos devem estar abertos aos tratamentos restauradores como a blindagem. Os loiros precisam de uso constante de leave in. Veja essas e outras dicas nesta matéria feita especialmente para você!

Para todos os tipos de cabelos
Quanto aos cortes e penteados, não há restrições. Um penteado bem feito pode ser executado em cabelos de qualquer cor, porém penteados mais detalhados ou artísticos evidenciam melhor os detalhes em fios claros. Para os cabelos com mechas, é preciso cuidado ao escolher o corte, principalmente se ele for degrafilado, que expõe mais as cores.

Vermelhos
Para os cabeleireiros, os vermelhos requerem cuidados especiais, por estarem mais sujeitos ao desbotamento. Recomenda-se o uso de xampus depositores de pigmentos e tratamentos filmógenos como a plástica, blindagem etc, que têm a propriedade de reter os pigmentos por mais tempo.
Os dermatologistas explicam que, devido à tendência de desbotamento, esse tipo de cabelo deve ser lavado em dias alternados evitando-se a água quente. É acrescentado que é importante usar xampus antioxidantes com leave in protetor da cor.
Condicionadores contendo agentes que formam uma película sobre o fio podem aumentar o brilho e ajudar as camadas de cutículas a cobrirem o eixo dos cabelos, dando uma aparência mais lisa. Evite os banhos com água quente, pois ela abre as cutículas. Prefira a temperatura morna ou fria. Lembrando que a água fria ajuda a fechar as cutículas e devolve o brilho.

Loiros
É esclarecido pelos especialistas que os cabelos loiros tendem a ser mais ressecados, necessitando uma maior hidratação com máscaras capilares semanalmente. E por sofrerem com o temido “amarelamento”, devido à exposição à poluição e a agentes nocivos como cloro e água salgada, os fios precisam de xampus desamareladores, que deixam as madeixas mais bonitas, sem aquele ar de “tintura velha”. E os cabelos loiros e suas variações exigem xampus específicos, sem falar no leave in e no silicone.
Para dar brilho, uma boa dica é utilizar o jato frio do secador ao terminar a escova. Água no último enxágue também ajuda a ativar o brilho dos fios. E o brilho ocorre devido à luz refletida em uma superfície lisa. Se as cutículas estão abertas, devido às agressões químicas ou ambientais, os fios não retêm água nem proteínas e a superfície deles fica porosa, não refletindo a luz.
Evite ar-condicionado, que deixa o cabelo ressecado e, consequentemente, mais frágil, retirando o brilho natural. Para formar uma barreira de proteção aos fios, aplique apenas algumas gotinhas de silicone, que ajuda também a selar as pontas duplas.

Negros ou castanhos
Levando-se em conta as características dos fios, pode-se dizer que os fios caucasianos, mais escuros, são mais resistentes, pois possuem geralmente diâmetro maior e quantidade extra de camadas cuticulares, o que os torna mais fortes. Os dermatologistas explicam que os pretos (tingidos) tendem a desbotar com facilidade, portanto devem ser lavados em dias alternados evitando-se a água quente. Extrato de henna ajuda a manter o brilho e dá mais vida à cor.
As cores escuras camuflam naturalmente certos traços. Por isso, se você quer evidenciar algo, deve pedir ao cabeleireiro que faça mechas mais claras em locais específicos, trabalhando efeitos de luz e sombra.
Opte por xampus antirresíduos uma vez por semana – ele elimina impurezas e os resíduos de produtos cosméticos que se depositam nos fios, diminuindo o brilho. Após a lavagem, enxágue bem para retirar o excesso de xampus e condicionadores.

Brancos
Se a opção é não colorir, cuide de maneira que fique com aspecto bonito e limpo. Existem no mercado xampus específicos para grisalhos (com função desamareladora), muito eficientes para manter os fios brilhantes e sem manchas. Agora, se você quer esconder, use tonalizantes: por não promoverem clareamento, eles cobrem os brancos, preservando íntegros os fios com cor. É lembrado que esse tipo de cabelo costuma ser mais rebelde e grosso, por isso a hidratação semanal é recomendada.
E uma boa alternativa para combater os amarelados é usar um xampu cinza, a fim de matizar os fios. Dependendo da quantidade de fios brancos, é comum optar por luzes, mechas, tonalizantes e colorações. O ideal é a prevenção. Deve-se cultivar o hábito de lavar os cabelos brancos frequentemente. Pouca lavagem contribui para o amarelamento, assim como o cigarro. Dependendo do gosto da pessoa, há produtos para deixar os fios ainda mais brancos e outros promovem o escurecimento gradual.

Segredo
Um dos macetes para acertar na escolha da cor do cabelo, é prestar atenção na tonalidade da pele. Os cabeleireiros explicam que, para quem tem a pele muito branca, é bom tomar cuidado com as colorações “frias” como os tons de cinza, bege e platinados entre outros, que podem resultar em excesso de palidez, passando a impressão de envelhecimento.
Para as branquinhas, as melhores opções são os tons dourados, caramelos, chocolates entre outros. Outra dica interessante é procurar usar uma cor que esteja a um nível mais escuro que a pele, pois uma tonalidade muito próxima à a cor da pessoa pode aparentar tristeza e deixá-la apagada, o que exigiria o uso constante de maquiagens mais fortes e marcantes para equilibrar a aparência. É reforçado que as negras ficam bem com marrons quentes e acobreados. Já os loiros, principalmente frios, não combinam com essa cor de pele.
Se você não está satisfeita com a cor natural dos seus fios e pretende dar uma repaginada no visual, é recomendado procurar um colorista, que é o cabeleireiro especializado. Se for tingir em casa, o ideal é fazer um teste de contato no antebraço com a tintura, para evitar surpresas como alergias. Não deixar a tintura mais tempo que o recomendado pelo fabricante e não fazer misturas, sob o risco de sofrer com alergias e irritações no couro cabeludo.

Leia Também