Sexta, 24 de Novembro de 2017

Cuidado com as doenças infecciosas

17 FEV 2010Por 07h:25
Também no verão, a tosse canina e a erliquiose aparecem com bastante frequência: a primeira porque muitos animais ficam confinados em pet shops ou mesmo em residências, enquanto a erliquiose é uma doença transmitida pelo carrapato, que no verão costuma se proliferar mais nos ambientes. Campeã em popularidade A leptospirose, uma doença infecciosa bastante conhecida, é uma zoonose, isto é, pode ser transmitida dos animais para os humanos. A transmissão se dá por meio do contato com a urina de ratos infectados e pela ingestão de água e alimentos contaminados. Os sintomas mais evidentes são icterícia (mucosas amareladas), febre, dor muscular, falta de ânimo e, com a evolução do processo, o cão pode apresentar diferentes graus de comprometimento renal. A imunização anual ou semestral dos cães está no topo da lista de providências a ser tomadas para prevenir a doença. O mercado disponibiliza várias opções de vacina, que incluem a proteção contra a doença. Elas são conhecidas normalmente como V8 e V10. Além da leptospirose, a primeira vacina previne a cinomose, hepatite infecciosa, adenovírus 2, parainfluenza, parvovirose e coronavirose e a segunda possui antígenos contra mais dois tipos de leptospirose. Alimentar o animal em horários determinados – não deixando a ração à vontade e retirando os restos depois que o animal terminar a refeição – é outra dica importante, pois os restos de alimento atraem os roedores. Lavar o ambiente dos cães com cloro, evitar acúmulo de lixo, não permitir o acúmulo de água parada, ou ambientes úmidos, e fechar buracos entre telhas e rodapés também são atitudes que auxiliam no controle de roedores. Se o caso for de tratamento da doença nos animais, serão necessários o uso de antibióticos e a hospitalização do pet infectado, inclusive como garantia de que não haja transmissão para o homem. Mesmo depois de tratado, o cão pode ser portador da leptospirose por até um ano, por isso é indispensável o acompanhamento do médico veterinário, inclusive para aconselhamento no trato do animal para evitar infecções posteriores à sua recuperação.

Leia Também