Sexta, 24 de Novembro de 2017

Criminoso baleado pela polícia traficava na área central da Capital

17 MAR 2010Por 07h:28
Eriton Medina Paniago, 24 anos, baleado e preso após perseguição na noite de sextafeira, em Campo Grande, traficava drogas havia seis meses. A pistola ponto 40 apreendida com ele havia sido furtada de um investigador de Polícia Civil. Eriton recebeu alta hospitalar ontem pela manhã e foi apresentado à imprensa. De acordo com as informações liberadas pela Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos (Derf), Eriton vendia drogas todos os dias no centro de Campo Grande e chegava a ganhar de R$ 2 mil a R$ 3 mil por dia. Ainda conforme a polícia, em princípio ele agia sozinho e andava com documentos em nome de outra pessoa. Ao ser questionado sobre a prisão, o acusado disse que não faria nenhuma declaração em torno do caso. Procurado Segundo o delegado André Luiz Novelli, da Derf, Eriton, conhecido como “Batata”, era procurado porque estava foragido do Estabelecimento Penal de Dois Irmãos do Buriti (PDIB) desde 2008. Os policiais receberam informações de que ele estava vendendo cocaína pelo sistema disque-drogas. Diante disso, localizaram o acusado e passaram a monitorá- lo, sendo descobertos alguns pontos utilizados por ele para entrega de porções de cocaína, entre eles o cruzamento das ruas 25 de Dezembro e Antônio Maria Coelho, e o prédio de uma boate já fechada. Perseguição Com base nas informações levantadas, a Derf decidiu fazer uma operação para recapturar Eriton. Na noite de sexta-feira, os policiais abordaram três usuários de drogas que confessaram ter adquirido entorpecente do foragido, que foi abordado no cruzamento da Avenida Fernando Correa da Costa com a Rua Padre João Crippa. Eriton, que conduzia um Fiat Palio, não obedeceu à ordem de parada e seguiu pela Rua Padre João Crippa, passou por três sinais vermelhos e danificou carros que aguardavam a cor verde nos semáforos, até chegar à Avenida Afonso Pena. Na principal via da Capital, ele virou à direira e só parou na esquina com a Rua Bahia, após ter colidido com uma Honda Biz e uma F-1000. Tiros e drogas Quando os policiais se aproximaram do Fiat Palio, Eriton apontou a pistola .40. Diante da situação de risco, eles atiraram no foragido, que foi atingido no abdômen, depois levado para a Santa Casa, de onde já recebeu alta. No Fiat Palio foram encontradas 206 porções de cocaína já prontas para venda, 426 gramas da droga em estado bruto, munições de calibre .40 e 38, quatro aparelhos celulares, dinheiro e um rádio de comunicação usado para monitorar os trabalhos da polícia. A droga estava dividida em duas bolsas. A arma havia sido furtada de um investigador da Polícia Civil em dezembro do ano passado, na Avenida Manoel da Costa Lima. Eriton é acusado pelos crimes de roubo, porte ilegal de arma de fogo, também foi preso em por tráfico de drogas em novembro de 2006 e está foragido da Justiça desde agosto de 2008. (NC)

Leia Também