Quinta, 23 de Novembro de 2017

JANEIRO A AGOSTO

Contribuintes de MS pagam R$ 3,5 bilhões em impostos em 2010

31 AGO 2010Por 08h:22
ADRIANA MOLINA

Os sul-mato-grossenses já pagaram, entre janeiro e agosto de 2010, 16,6% mais impostos que no mesmo período do ano passado. No período, o Estado destinou aos cofres públicos R$ 3,5 bilhões nos primeiros oito meses do ano, contra R$ 3 bilhões em 2009. Cerca de 5% desse valor, R$ 174,4 milhões, foram arrecadados apenas em Campo Grande. Outros R$ 20,7 milhões saíram de Três Lagoas; R$ 49 milhões de Dourados; R$ 17,5 milhões de Corumbá; e, R$ 10,7 milhões de Naviraí.
Os dados são do Impostômetro, desenvolvido pela Associação Comercial de São Paulo ACSP e o Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT).  
De acordo com o Impostômetro, o montante total do Estado, de R$ 3,5 bilhões, seria suficiente para construir cerca de 170 mil casas populares de 40 metros quadrados ou ainda mais de 290 mil salas de aula equipadas. O valor poderia ser empregado também em 43 mil quilômetros de rede de esgoto; 3,5 mil quilômetros de asfalto em estradas; ou na compra de 17,5 milhões de cestas básicas.

Brasil
No País, a arrecadação com tributos já atinge R$ 800 bilhões. O valor é 16% maior que nos primeiros oito meses de 2009, quando entraram nos cofres públicos federais, estaduais e municipais, cerca de R$ 688 milhões.
Entre as principais arrecadações estão R$ 162,7 bilhões em Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS); R$ 161,6 bilhões em Imposto de Renda (IR); R$ 42 bilhões em Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS); R$ 30 bilhões em Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI); e R$ 7,3 bilhões em Imposto sobre Operações Financeiras (IOF).
A previsão para este ano é que ocorra um novo recorde de arrecadação nominal em comparação com o ano passado, que foi de R$ 1,09 trilhão. O número representou um aumento de R$ 36,01 bilhões ante 2008. A carga tributária brasileira correspondeu em 2009 a 35,02% do PIB (Produto Interno Bruto).

Leia Também