Sexta, 17 de Novembro de 2017

Consumo de gás veicular cai 25% em MS

29 MAR 2010Por 10h:33
O consumo de Gás Natural Veicular (GNV) em Mato Grosso do Sul caiu 25% em janeiro deste ano, em comparação com o mesmo período de 2008, quando as vendas do combustível começaram a registrar queda no Estado, conforme dados da Associação Brasileira de Distribuidores de Gás Comprimido (ABGNC). Na época foram comercializados cerca de 30,6 mil metros cúbicos por dia e, em janeiro de 2010, o número caiu para 23 mil metros cúbicos/dia. Em comparação com o mesmo mês de 2009, quando eram vendidos cerca de 26,8 mil, o decréscimo é de quase 15%. No acumulado anual, em 2008 e 2009, o consumo diário de gás veicular passou de 31,3 mil para 27,2 mil metros cúbicos − redução de 13%. Os números refletem o desaquecimento do setor em Mato Grosso do Sul, que viveu, em 2005, verdadeira explosão com as conversões de veículos a fim de reduzir os custos com combustível. O mecânico João Marcos Bordignon ainda se lembra dos meses em que chegou a converter cerca de 30 carros. “Hoje, quando muito, fazemos apenas duas conversões de motor por mês”, compara. O centro automotivo onde trabalha era um das 33 empresas em Campo Grande que faziam esse tipo de serviço. Atualmente, de acordo com dados do Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro), somente três têm o registro de funcionamento no órgão, ou seja, 91% das oficinas que trabalhavam com conversão de veículos automotores para o uso de gás veicular na Capital deixaram de prestar o serviço. Isso porque, para continuar atuando no setor, essas empresas precisam de diversas autorizações, como a do Inmetro e do Corpo de Bombeiros, entre outras. Todos esses documentos têm prazo para renovação, a maioria anual, e o pagamento das taxas para isso, se comparado com o volume de conversões, tornou o serviço inviável para as oficinas − que hoje pouco fazem o serviço. Déficit na frota A desaceleração do setor já resulta, inclusive, em déficit na frota de veículos equipados com GNV no Estado. De acordo com levantamento do Departamento de Trânsito de Mato Grosso do Sul (Detran- MS), nos últimos dois anos o volume de carros movidos seja a gás e álcool, gás e gasolina, ou gás, gasolina e álcool, caiu 2,3%. Em dezembro de 2007, eram 6.278 veículos rodando com o combustível no Estado e, no mesmo mês de 2009, 6.395 carros. Os números revelam que, além de deixar de converter, os consumidores desse tipo de combustível estão revertendo conversões feitas anteriormente.

Leia Também