Domingo, 19 de Novembro de 2017

Confira as cinco linguagens do amor, por Gary Chapman

3 MAI 2010Por 23h:57
As linguagens do amor são as formas que você usa para dizer para pessoa que a ama, o problema é que a linguagem de um é diferente do outro. Portanto, para se ter harmonia familiar é importante descobrir qual é a linguagem do seu cônjuge, assim saberá o que fazer para expressar seu amor por ele(a).

1 – Palavras de afirmação: Elogios, palavras de encorajamento e pedidos, em vez de ordens, afirmam a autoestima do cônjuge, além de criar intimidade, curar mágoas e permitir livre expansão de seu potencial.
Exemplo: A convivência poderá gerar satisfação ou grosseria nas mais variadas formas. Avalie algumas características de seu relacionamento na última semana. Sua voz foi rude, sua atitude foi sarcástica ou seu ponto de vista foi muito crítico? Sua observação tem se concentrado nas falhas de seu cônjuge ou filho? Resolva estas questões e peça perdão.

2 – Tempo de qualidade: Passar tempo compartilhando, ouvindo ou participando junto em atividades significativas comunica que de fato nos preocupamos e admiramos um ao outro.
Exemplo: “Minha profissão exige muito” é a justificativa mais corriqueira neste caso. Estabeleça um plano junto a seu cônjuge e vise equilibrar suas responsabilidades de forma a oferecer um tempo de qualidade adequado. Serão necessários sacrifícios para as negociações a serem feitas.

3 – Presentes: Os presentes são símbolos visuais do amor, sejam comprados, sejam feitos por você, sejam simplesmente sua presença disponível. Para aqueles cuja a linguagem do amor são os presentes, por meio destes objetos concretos você demonstra que se importa com ele e que o relacionamento tem valor.
Exemplo: Se a primeira linguagem do amor de seu cônjuge for presentes, talvez seja necessário que você, por algum tempo, abra mão de suas prioridades. Procure recordar-se de situações, nos últimos anos, em que sua presença foi muito aguardada (como um presente) por seu cônjuge e você não pôde estar lá. Mas... você deveria ter estado. Em plena consciência, planeje estar na próxima vez.  

4 – Atos de serviço: Se alguém critica o marido ou a esposa porque deixou de lhe fazer algo pode ser uma indicação de que atos de serviço seja sua primeira linguagem de amor. Atos de serviço nunca deveriam ser realizados por coação, mas devem ser feitos e recebidos livremente. Sua realização deve ser solicitada. Exemplo: Escolha quatro tarefas que você apreciaria que seu cônjuge fizesse para você (lavar a louça, recolher a roupa, lavar o carro, levar o cachorro para passear, etc.). Muitos problemas surgem do mito de que depois do casamento deve-se abandonar a corte do período do namoro. Tente lembrar-se com profundidade do amor e da intimidade resultantes dos gestos de carinho que você fazia.

5 – Toque físico: Uma forma poderosa de comunicação, seja um simples toque no ombro, seja o mais apaixonado dos beijos. Exemplo: Talvez você e seu cônjuge nunca tenham compartilhado um com o outro sobre os tipos de toque que apreciam. Conversem sobre as dimensões emocionais, sexuais, psicológicas relacionadas com todas as áreas do corpo. Faça uma lista de todas as circunstâncias, localizações e todos os tipos de toque apropriados que enriqueçam seu relacionamento físico.
Enfim, seu cônjuge não tem o poder de ser sua mente, então, o melhor a fazer para ter sucesso no casamento é compartilhar suas necessidades de amor e a linguagem pela qual se sente mais amado(a). Para finalizar um conselho do autor: “As crises em nossa vida surgem de morte, doenças, sérias ou algo semelhante. No entanto, também podem surgir de pequenos traumas cotidianos que causam grande impacto emocional. Esteja presente com palavras de cuidado, carinho e com toque gentil, em vez de se manter em silêncio e usar palavras vazias”.

Leia Também