Sábado, 18 de Novembro de 2017

Conferência discutirá casamento e educação dos filhos

13 MAI 2010Por 19h:18

Hoje, novas formações familiares tornam-se alternativas ao núcleo tradicional, formado por pai e mãe casados, com filhos de ambos. E, é justamente com objetivo de restabelecer a célula mater da sociedade, a família, que várias organizações da sociedade têm se voltado a discutir o papel do homem e da mulher dentro do casamento e suas responsabilidades como pais.

Os questionamentos partem do pressuposto que uma família desestruturada tem grandes chances de gerar filhos disfuncionais, ou seja, crianças e jovens envolvidos cada vez mais precocemente com a violência, drogas, alcoolismo e prostituição.

De acordo com o pastor Jeferson Lucas, ministro da família da Primeira Igreja Batista de Campo Grande, o casal ao interagir com os filhos influencia na construção de suas identidades, bem como transmite-lhes modelos de relacionamento que serão levados para todas as áreas de suas vidas: amizade, profissional, amor, etc. "Portanto, a harmonia conjugal é fundamental para manutenção da família. Por outro lado, é importante também que em suas funções de pais, exista apoio à autoridade de cada um dos cônjuges com relação aos filhos. É preciso saber educar com amor e dentro dos ensinamentos bíblicos", ressalta.

Conflitos não resolvidos podem acarretar distância emocional, falta de comunicação e dificuldades na criação dos filhos. É justamente para discutir estas e outras questões dentro do casamento que a igreja está promovendo de 14 a 16 de maio a 1ª Conferência da Família, aberto a todo público, independente de suas religiões.

O pastor esclarece ainda que embora esta seja a primeira conferência da família, a igreja oferece cursos para casais, noivos, homens e mulheres individualmente e gestão de finanças. "Esses cursos são abertos regularmente, com várias turmas por ano, destinados a membros e não membros da igreja, cujo propósito é a constituição, manutenção e restauração da família", exemplifica o pastor.

Jeferson ressalta que está hora de revelar o verdadeiro conteúdo da "família margarina", aquela que é perfeita no comercial de tevê, mas no convívio diário o que se mostra é uma realidade totalmente diferente, uma rotina cheia de problemas, ranços e mágoas como da maioria.

Para evitar efeitos tão devastadores da desarmonia familiar, é necessário saber buscar um equilíbrio e abrir mão, algumas vezes, da satisfação imediata para acreditar na construção de uma família alegre, unida e feliz. Mas, como tudo que é real, com suas falhas, obstáculos e intempéries. Aprendendo a ver o lado mais saboroso da vida, a margarina pode até virar manteiga! (SC)

 

Serviço - Conferência da Família, dias 14, 15 e 16, no auditório da 1ª Igreja Batista de Campo Grande. Rua 13 de Maio, 2.647 (entre Barão do Rio Branco e Dom Aquino). Entrada gratuita.

Leia Também