Segunda, 20 de Novembro de 2017

Concluídas as obras de recuperação do prédio da Unei

11 SET 2010Por 09h:17
Thiago Gomes

Depredada por adolescentes durante rebelião há pouco mais de uma semana, o prédio provisório da Unidade Educacional de Internação (Unei Dom Bosco, na região da saída para Terenos, antiga Colônia Penal Agrícola (CPA), está com a sua reforma concluída. Apesar do término das obras de recuperação do local, ainda não está definida a volta dos infratores que foram transferidos para a unidade de Ponta Porã.
Doze internos do Centro Penal Agroindustrial da Gameleira finalizaram em sete dias as obras de reforma do pavilhão que abrigava os adolescentes e que foi totalmente destruído após rebelião ocorrida no dia 2 de setembro. A reforma começou no dia 4 e foi executada pelos detentos capacitados através do projeto Construindo Liberdade. Ao todo foram aplicados recursos de R$ 30 mil em materiais para a reforma.
Segundo informações da Secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) foram realizados serviços de reboco, recuperação da laje, forro e camas, recolocação de portas e batentes, substituição de pias, revisão de toda a parte elétrica e hidráulica e pintura geral do prédio.

Promotora
Na manhã de ontem, o Ministério Público Estadual, por intermédio da promotora de Justiça Vera Aparecida Cardoso Bogalho Frost Vieira, titular da 28ª Promotoria de Justiça da Infância e Juventude, realizou mais uma visita com o objetivo de verificar o andamento das reformas e as condições dos adolescentes internados.
Conforme a promotora, foi constatado que os internos, desde domingo passado têm uma rotina diária imposta pelos agentes socioeducativos e pela Companhia Independente de Gerenciamento de Crises e Operações Especiais – Cigcoe – que está no local por medida preventiva desde o dia 2 de setembro, data da rebelião.
Ainda de acordo com a representante do MPE,  o levantamento feito pela promotora em conversa com os internos e com os agentes, os adolescentes acordam às 5h30min, cantam o Hino Nacional às 6h, realizam atividades físicas e esportivas, como o futebol, têm banho de sol e fazem quatro refeições diárias, sendo café da manhã, almoço, café da tarde e janta.
“Durante a conversa com os adolescentes, muitos perguntaram quando voltariam aos alojamentos. Outros reclamaram do atendimento médico, e foi determinado que cinco fossem encaminhados à sala onde são feitos os atendimentos médicos e de enfermagem, a fim de serem atendidos pela enfermeira que estava trabalhando na Unei, além de ser providenciado o agendamento no Posto de Saúde”, pontua a promotora.

Secretário
Na quinta-feira, o secretário de Segurança Pública, Wantuir Jacini, visitou o local, acompanhado pelo superintendente de Assistência Socioeducativa, Hilton Villasanti Romero, para verificar a conclusão das obras e se reunir com servidores das medidas socioeducativas.
“Neste momento precisamos unir forças e retirar ensinamentos da situação, para que não ocorra novamente”, afirmou o secretário  durante a reunião com os servidores da Unei temporária. Jacini ouviu as reivindicações dos servidores que atuam nas Uneis e determinou a criação da Comissão Revisora da Rotina da Unidade Educacional de Internação Temporária Dom Bosco, composta por quatro servidores para otimizar a rotina de trabalho e segurança da unidade, aprimorando as técnicas já adotadas.
“Vamos instituir uma comissão para rever e aperfeiçoar a rotina no interior da unidade para os adolescentes e servidores e vamos realizar de imediato uma capacitação voltada para a defesa pessoal”, ressaltou Jacini.
A resolução 162/10 da Sejusp nomeando os servidores que compõem a comissão deve sair nos próximos dias em Diário Oficial. Após a publicação, o prazo máximo para instituição da comissão será de cinco dias.

Leia Também