Terça, 21 de Novembro de 2017

Como identificar os melhores ativos

19 JUL 2010Por 19h:51
Peles mais jovens normalmente necessitam de produtos leves como geis, loções oil free ou fluidos. Essa idade também precisa mais de ativos que controlem a oleosidade como ácido salicílico, assebiol e, muitas vezes, associados, ou não, a derivados de vitamina A, que ajudam a normalizar a secreção de sebo.
Com o passar da idade, os ativos necessários vão ser clareadores como a vitamina C, alfa hidroxiácidos para promover uma melhora do relevo cutâneo e outros. Pessoas com idades mais avançadas necessitam de produtos que apresentem em sua composição ativos tensores e firmadores para uma melhor precaução da flacidez, além de ativos que retenham água na superfície da pele e, muitas vezes, ácidos como o retinóico, glicólico e outro antioxidante.
Os dermatologistas informam que a pele “jovem” tem a necessidade de apenas prevenir os primeiros sinais de envelhecimento e proteger a pele das agressões dos agentes do tempo. Neste estado, o ativo indicado são os flavonoides de passiflora. Para quem tem poucos sinais e apresenta o aparecimento de rugas e linhas de expressão é necessário tratamento específico. Neste estado, o ativo indicado é o spilol.
As pessoas que têm sinais acentuados do envelhecimento, como rugas e perda de firmeza da pele, precisam de um tratamento mais eficaz, que atue tanto no combate às rugas como na melhora da flacidez da pele. Os ativos indicados são as proteínas de soja e os dermoglicídeos.
Já para as pessoas que têm muitos sinais, onde ocorre um declínio das funções fisiológicas da pele, causando flacidez e rugas acentuadas e perda de espessura da pele, é necessário melhorar a resistência da pele, fortalecendo-a. Para este estado da pele, a formulação deve conter elastinol, politensor de soja, isoflavonas de soja, ceramidas de maracujá, extrato de castanha portuguesa, peptídeos de arroz, entre outros.

Leia Também