Segunda, 20 de Novembro de 2017

Comissão vai debater fim da poluição visual

19 JUL 2010Por 20h:13
Silvia Tada

Nesta semana, a Prefeitura de Campo Grande publica decreto constituindo a comissão que discutirá a implantação do Cidade Limpa, no centro da Capital. De acordo com o prefeito Nelsinho Trad, as reuniões começam logo após a formalização desse grupo, que deve contar com representantes do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Planurb), Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano (Semadur), Ministério Público Estadual (MPE), comerciantes ligados à Câmara de Dirigente Lojistas, Associação Comercial e Industrial de Campo Grande e empresários do ramo de publicidade.
“O Cidade Limpa é mais realidade do que nunca em Campo Grande e vai acontecer em todo o centro”, enfatizou o prefeito. As reuniões, conforme explicou, serão para definir o cronograma de implantação das medidas que preveem, entre outras coisas, a substituição dos painéis de identificação dos estabelecimentos e proibição de outdoors de propagandas.
O projeto com as diretrizes gerais da revitalização do centro da cidade foi aprovado, anteontem, pela Câmara de Vereadores. A proposta inicial foi alterada e os pontos específicos do Cidade Limpa foram retirados. As novas regras serão publicadas por meio de decreto até o fim do ano. Houve pressão dos comerciantes e empresários da publicidade para que houvesse a mudança.
Regras
Na proposta inicial, ficam estabelecidos os tamanhos máximos dos painéis de identificação das lojas. Eles variam de 1,5 metro a 10 metros quadrados, conforme o tamanho do terreno. A expectativa é de que sem a poluição visual as fachadas dos prédios antigos apareçam e mostrem uma nova perspectiva da cidade.
Há pontos que já foram aprovados no projeto, como a proibição de propagandas sonoras na região central, que veta carros de som, lojas com locutores chamando os clientes e anunciando promoções, entre outras ações consideradas poluição sonora.
O centro também ganhará o sistema de internet sem fio (wireless) na Zona Especial de Interesse Cultural (Zeic), compreendida entre as avenidas Ernesto Geisel, Fernando Corrêa da Costa e Padre João Crippa.

Leia Também