Sábado, 18 de Novembro de 2017

Comércio de Corumbá e da Bolívia aproveitam para liquidar mercadoria

20 JUL 2010Por 07h:28
Sílvio Andrade, Corumbá

A chegada repentina do frio em Corumbá, região que registra as temperaturas mais altas do Estado, coincidiu com a estratégia do comércio local de liquidar estoques de inverno com descontos de até 70%. A maioria dos lojistas não esperava mais a queda de temperatura e decidiu queimar os estoques a partir do dia 12, data da presença da frente fria na fronteira.
Segundo a Associação Comercial e Empresarial de Corumbá, no entanto, as vendas cresceram apenas 10%, por ser metade do mês e devido à concorrência da feirinha boliviana, que funciona na cidade, e do mercadão de roupas do outro lado da fronteira, em Puerto Quijarro. O centro comercial apresentava ontem pouco movimento.
O aumento tímido das vendas se deve aos descontos e facilidades de pagamento, e não ao frio, segundo os comerciantes. A disparidade entre os preços praticados no comércio e o da Bolívia é muito grande. Um cobertor vendido na promoção por R$ 50 em uma loja na rua Frei Mariano, por exemplo, custa duas vezes menos no mercado de Puerto Suarez.
Com a tendência do frio se prolongar durante a semana, os lojistas esperam melhorar as vendas e liquidar os estoques de inverno. A comerciante Imad Badere Machni colocou seus produtos com 30% de descontos e considera-se satisfeita com o aumento do consumo. O frio também fez aumentar os ambulantes bolivianos nas calçadas vendendo produtos de lã.

Leia Também