Sábado, 18 de Novembro de 2017

Comercialização de gás natural cresce 387% em 4 anos

11 SET 2010Por 09h:14
ADRIANA MOLINA E EDIVALDO BITENCOURT

Em quatro anos, o consumo de gás natural cresceu 387,8% em Mato Grosso do Sul. A previsão é de que a ativação de três grandes indústrias em Três Lagoas, até 2013, deverá elevar em 1.118% a quantidade de gás comercializado pela MS Gás por dia em Mato Grosso do Sul, dos atuais 200 mil para 2,436 milhões de metros cúbicos por dia.
A aquisição de gás pelos empreendimentos elevou em 169,2% a arrecadação estadual com o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), de R$ 1,3 milhão em 2006 para, segundo estimativa, R$ 3,5 milhões neste ano. No ano passado foram R$ 2,8 milhões. Daqui a três anos, a MS Gás prevê que o recolhimento em ICMS aos cofres estaduais será de aproximadamente R$ 35 milhões, 10 vezes superior ao valor de 2010.

Fertilizantes
Em 2006, o consumo médio diário de gás natural era de 41 mil metros cúbicos por dia. Neste ano, o montante chega a 200 mil metros cúbicos ao dia. Segundo o presidente da MS Gás, Matias Gonsales, a industrialização acelerada nos últimos anos contribuiu com o aumento expressivo na venda de gás natural.
Somente a Fibria, em Três Lagoas, que consome 140 mil metros cúbicos/dia, responde por 70% do gás comercializado pela empresa. “A indústria é uma grande consumidora, e tem optado pelo gás natural por ele ser em torno de 15% mais barato em relação a outros combustíveis e ainda pelo fato de ele ser limpo, ecologicamente correto”, explica.
Outros setores, como o comercial (restaurantes) e o residencial (prédios), também registraram crescimento expressivo entre 2006 e 2010 pelos mesmos motivos.

2013
Nos próximos três anos, com a chegada de três grandes empreendimentos, o consumo terá aumento ainda maior. Somente a fábrica de fertilizantes da Petrobras, que terá investimento de R$ 4 bilhões, vai comprar 2 milhões de metros cúbicos/dia de gás. A fábrica de celulose Eldorado irá adquirir mais 180 mil metros cúbicos e a Siderúrgica Três Lagoas (Sitrel), mais 56 mil metros cúbicos.
Com isso, a arrecadação de ICMS deverá crescer 1.500%, saindo de R$ 2,8 milhões ao ano para R$ 35 milhões. E para poder atender à demanda, a MS Gás já começou a ampliação da rede de dutos. Hoje são 78 quilômetros de tubulação em Três Lagoas. Para atender à demanda das novas indústrias, serão construídos mais 83 quilômetros de ramais até 2013.

Leia Também