Domingo, 19 de Novembro de 2017

Cocaína escondida em meio a carne pesou 725 quilos

10 MAI 2010Por 05h:35
Michelle Rossi e vânya santos

Contagem oficial da Polícia Rodoviária Federal (PRF) resultou em 725,8 quilos de cocaína, que estavam sendo transportados no caminhão baú apreendido neste sábado (8) durante fiscalização na BR-267, em Guia Lopes da Laguna – o que faz deste carregamento o maior volume da droga apreendido pela polícia em Mato Grosso do Sul, em toda a história. Na pesagem foi verificada a presença de 215 a mais do que havia sido divulgado no dia da apreensão, quando a estimativa era de 510 quilos. A segunda maior apreensão de cocaína no Estado aconteceu em 1995, com 670 quilos na região de Coxim, quando houve a prisão do ex-prefeito do município Jair do Couto.

No caminhão baú, com placas de Pirapozinho (SP), ainda havia mais 16 toneladas de carne, que pertencem a um frigorífico de Guia Lopes da Laguna, cujo nome ainda não foi divulgado pela polícia. O destino da carne seria São Paulo, assim como o da droga, acreditam os policiais. De lá, a cocaína geralmente segue para os mercados internacionais, como Europa e América do Norte, com valor de venda que pode chegar a US$ 21,7 milhões – no caso do montante apreendido.

Tanto a cocaína, quanto a carne, estão confiscadas na Superintendência da Polícia Federal (PF), em Campo Grande. A droga deve ser incinerada o mais rápido possível e o pedido judicial para que isso ocorra será encaminhado hoje (veja box). A carne está própria para consumo e seu destino só será definido com o andamento das investigações. Segundo a assessoria da Polícia Federal, os responsáveis pelo frigorífico serão interrogados hoje.

A apreensão
O caminhão baú com a carne e a droga foi abordado pela Polícia Rodoviária Federal para uma fiscalização de rotina. Segundo os policiais, não havia denúncia de que o caminhão transportava drogas e a situação passou a ser suspeita quando o motorista do veículo – identificado como Olávio da Silva, 32 anos – fugiu, enquanto sua documentação era checada. Até o fechamento da edição, ele não havia sido encontrado pela polícia.  
A equipe deslocou-se até um frigorífico da região para fazer a abertura do compartimento e verificar o seu interior, quando encontraram  no meio das carnes (miúdo de bovino ensacado e outros cortes) sacos plásticos com a cocaína.

De acordo com a assessoria da PRF, algumas amostras verificadas tratam-se de cocaína pura, mas a olho nu, nem todos os pacotes contêm a cocaína com a mesma cor, o que indica várias “qualidades” do produto no carregamento apreendido. A droga também estava identificada com desenhos diferentes, possivelmente um consórcio do produto.

Dentre os desenhos estavam o Pato Donald, em cores diferentes, e um escorpião numa cor única.
Devido à grande quantidade de cocaína e a distância que os agentes teriam de percorrer para a pesagem e entrega da droga, a PRF iniciou uma megaoperação para fazer o deslocamento. Foram empenhadas várias viaturas, agentes fortemente armados e até um helicóptero.

Frigorífico
Embora a polícia não tenha divulgado o nome do frigorífico, a única empresa que atua no abate de bovinos em Guia Lopes da Laguna é a Brasil Global, propriedade de Jandir Roberto Manica e Franscisco Edvar, também conhecido como Ceará. O frigorífico está instalado no município há cinco anos e aproximadamente 90% de sua produção é vendida para São Paulo e região.

Leia Também