Segunda, 20 de Novembro de 2017

Civic LXL ensaia reação contra Corolla

23 ABR 2010Por 01h:26
Fernando Miragaya, Auto Press

A Honda sentiu o golpe. No fim do ano passado, o Civic perdeu uma liderança de anos no nicho de sedãs médios, justamente para o arquirrival Toyota Corolla. Resultado de uma soma de fatores. Entre eles, a chegada do City, que canibalizou as vendas do Civic, e o surgimento de uma versão GLi do rival, com custo/benefício agressivo. E justamente para fazer frente a esta reação do Corolla, a Honda tratou de bolar uma nova configuração intermediária para seu três volumes. Esta é a razão de ser da LXL que chegou no começo do ano com ambições de concentrar a maior parte do mix de vendas totais do Civic.

A Honda, naturalmente, não fala em metas para aumentar a comercialização do modelo. Mas deixa claro que quer melhorar a distribuição dentro da gama com a nova versão intermediária. Antes, a básica LXS concentrava 95% das vendas e o restante ficava com a topo de linha EXS. Agora a perspectiva é de que a estreante LXL passe a responder por 75% de participação. Com isso, a LXS passaria a ter 20% e a EXS manteria seus 5%. Para tanto, a marca aposta em uma relação entre preço e vantagens bastante superior, tal qual fez sua rival com o Corolla GLi. A ponto de o Civic LXL começar em R$ 69.950 na mecânica e R$ 75.225 na automática. Menos de R$ 1 mil mais caro que a de entrada LXS, cujos preços são R$ 69.260 e R$ 74.430.

Mais equipamentos
Os poucos reais a mais também se refletem nos raros equipamentos adicionais. A LXL recebe, além da versão inicial, retrovisores com luz indicadora de direção, abertura de porta-malas na chave, rodas de liga leve, aro 16 com design exclusivo, volante com acabamento em prata, controle de áudio no volante, alto-falantes com tweeter e acabamento interno nas alças e na tampa do porta-malas. A derivação automática conta com paddle-shift. Os itens se juntam aos itens de toda a gama: airbag duplo, freios com ABS, ar, trio, banco do motorista e coluna de direção com ajustes de altura e de profundidade, rádio/CD/MP3, controle de cruzeiro, entre outros.

Além disso, a linha 2010 do Civic passou a contar com direção elétrica e sistema de ar-condicionado com novo compressor e condensador – o computador de bordo continua sendo exclusivo da versão top EXS. De quebra, a central eletrônica foi reprogramada e conta com um novo sensor de marcha lenta. A marca diz que, para um conjunto mecânico mais leve, as trocas agora podem acontecer em giros mais baixos, prometendo um rodar com mais suavidade. Argumentos para tentar virar novamente o jogo para cima do Corolla. A briga, porém, não será nada fácil. O Corolla GLi, modelo com o qual o Honda Civic LXL justamente bate de frente, custa R$ 64.750 na versão mecânica e R$ 68.760 na automática.

Leia Também