Sábado, 25 de Novembro de 2017

Cineasta Silvio Da-rin fala sobre curta-metragem na Capital

3 JUL 2010Por 00h:20
Um dos principais nomes do audiovisual no País, com passagem por órgãos estatais como Agência Nacional do Cinema (Ancine) e atualmente gerente-executivo de articulação Internacional e Licenciamento da Empresa Brasil de Comunicação, o cineasta Silvio Da-rin estará hoje, às 10h, no Museu da Imagem e do Som, localizado no Memorial da Cidadania e Cultura Popular Apolônio de Carvalho – Avenida Fernando Corrêa da Costa, 559 – falando sobre “Novas tecnologias e comercialização do curta-metragem em todas as plataformas de exibição”. O evento é parceria da Associação de Cinema e Vídeo de Mato Grosso do Sul (ACV/MS) e fundações de cultura do Estado e município.    
Segundo o cineasta Cândido Alberto da Fonseca, presidente da Associação de Cinema e Vídeo, Mato Grosso do Sul, atualmente, tem cerca 60 produtores de curtas-metragens. A grande maioria não consegue criar mecanismo de exibição de suas realizações. “A palestra visa esclarecer os procedimentos e inserir a produção local no contexto contemporâneo”, explica.
Em sua avaliação, é importante esclarecer as autoridades sobre a rentabilidade do cinema em geral e os curtas-metragens no mercado global. Ele lembra ainda que, em breve, o Estado poderá contar com um Núcleo de Produção Digital, numa parceria do Ministério da Cultura com a Prefeitura de Campo Grande, tendo como base projeto formulado pela ACV/MS.
O ministério entraria com cerca de R$ 500 mil para compra de equipamento e instalação de complexo que permitiria a realização de um audiovisual em todas suas etapas, desde a captação da imagem até a edição final. À administração municipal caberá a realização de oficinas, cursos e mostras. “O compromisso foi efetivado entre as partes. Os recursos deverão ser liberados até o fim do ano, após as eleições”, afirma Cândido. (OR)

Leia Também