Terça, 21 de Novembro de 2017

Cidades do interior registram aumento no índice

6 JUL 2010Por 07h:49
Cidades do interior de Mato Grosso do Sul obtiveram saltos consideráveis nos valores do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB). Na rede estadual de Rochedo, nos primeiros anos do ensino fundamental, a nota saltou de 3,8 para 5,4, colocando a cidade com o melhor índice do Estado, à frente de Campo Grande. Entre os que mais cresceram estão Aral Moreira, cuja nota da rede municipal, que em 2007 estava entre as mais baixas do Estado, passou de 2,8 para 4,0. Na mesma faixa escolar, mas na rede estadual, Bandeirantes saltou de 3,3 para 4,5, assim como Inocência, que antes tinha nota 3,8 e agora está com 5,0.
Há destaques negativos, também, com redução dos índices avaliados pelo Ministério da Educação. Em Corguinho, por exemplo, a nota que era 4,0 em 2007 passou para 3,8 no ano passado, na rede municipal. Em Coronel Sapucaia , as escolas estaduais tiveram nota reduzida de 4,7 para 4,5. Em Guia Lopes da Laguna, o Ideb caiu de 4,6 para 4,0, enquanto em Itaporã, a queda foi de 4,5 para 3,9, sempre se levando em consideração as escolas da rede estadual.

5º ao 8º ano
Nos anos finais do ensino médio, também houve quedas e evoluções nas redes municipais e estaduais das cidades do interior do Estado. Entre as notas mais baixas estão Tacuru, cujos alunos da rede estadual viram cair o desempenho de 3,8 em 2007 para 2,5 em 2009. Em Japorã, a nota baixou de 4,7 para 4,4. Em Deodápolis, na rede municipal, o número passou de 3,5 para 2,9.
Entre as cidades que tiveram Ideb fortalecido está Guia Lopes da Laguna. Na rede municipal, os alunos das séries finais do ensino fundamental tiveram nota de 3,9 para 4,9, enquanto em Nova Andradina , também na rede municipal, o índice saltou de 3,3 para 4,7.

Leia Também