Quarta, 22 de Novembro de 2017

Chávez rompe relações com a Colômbia e fala em guerra

23 JUL 2010Por 10h:52
São Paulo

Em resposta às acusações da Colômbia durante a reunião da OEA (Organização dos Estados Americanos) -- de que a Venezuela abriga ao menos 1.500 guerrilheiros colombianos em 87 campos de treinamento - o líder da Venezuela, Hugo Chávez, anunciou a ruptura de relações diplomáticas entre Caracas e Bogotá, e afirmou que o presidente colombiano, Álvaro Uribe, é “mentiroso” e “mafioso”.

O líder defendeu os venezuelanos dizendo que são “capazes de morrer defendendo nossa verdade e a dignidade deste país”, além de caracterizar Uribe como “um mentiroso, obsessivo, mafioso, se presta a qualquer jogada, é capaz de qualquer coisa e instalou um governo de máfias, triste e lamentavelmente para este povo querido e irmão e para seus vizinhos que somos nós”, informou o jornal venezuelano “El Universal”. “Não nos resta por dignidade, senão romper totalmente as relações diplomáticas com a irmã Colômbia e isso me dá uma lágrima no coração. Espero que se imponha a racionalidade no que a Colômbia pensa”, disse.

Chávez disse ainda que a decisão de romper relações deve-se à “gravidade do ocorrido” durante a sessão da OEA, quando o governo colombiano reforçou as acusações contra Caracas.
Ainda citado pelo “El Universal”, o líder da Venezuela argumentou que as supostas provas de que o país abrigue ao menos 1,5 mil guerrilheiros colombianos em 87 campos de treinamento são “invenções”.

“Lá [na Colômbia], se inventaram falsos positivos que foram capturados pelas forças militares da Colômbia e os levaram a uma montanha, os mataram, e depois de tê-los matado nos bairros pobres de Bogotá e Medellín, os vestiram com uniformes militares”, acrescentou.
Em alusão às práticas realizadas durante os regimes ditatoriais na América Latina, Hugo Chávez indicou que a “criação de falsas provas” já era feita pelos EUA e foi ensinada na “Escola das Américas”.

“Aqui também houve outro caso em Las Coloradas. Mataram alguns camponeses na fronteira com a Colômbia (...) e os vestiram com roupas de guerrilheiros. Depois foram apresentados em um programa de televisão dizendo que se tratava de um golpe contra a guerrilha”, disse Chávez, explicando que na verdade a ação foi também realizada pelo Exército da Venezuela, mas que os venezuelanos jamais diriam que os camponeses eram guerrilheiros.

Leia Também