Quarta, 22 de Novembro de 2017

Catástrofe no Haiti vira arma dos hackers

27 JAN 2010Por 07h:18
Nos últimos dias, a Symantec detectou alguns golpes virtuais relacionados ao terremoto no Haiti, como emails solicitando doações e também alterações maliciosas nos resultados de buscas de websites que podem infectar os computadores com malwares. Um exemplo deste tipo de golpe pode ser visto no blog da Symantec: http://www.symantec.com/ connect/blogs/419-stylescammers- seeking-exploitappeal- donations-supportvictims- haitian-earthquake Os especialistas em segurança da Symantec recomendam que os usuários e as empresas permaneçam seguindo as melhores práticas para navegação na internet e que verifiquem a veracidade dos websites para ter certeza de que as suas doações chegarão corretamente às vítimas do Haiti e não a cibercriminosos. Melhores práticas Ao fazer doações online para a caridade, os usuários devem levar em consideração as seguintes recomendações: · Evite clicar em links, c or r e ios e let r ôn ic os ou mensagens de programas de mensagem instantânea, uma vez que podem ser links que encaminham para websites contaminados ou perigosos. Os especialistas da Symantec recomendam que os usuários digitem os endereços eletrônicos dos sites que se desejam visitar, assim como aqueles de organizações sem fins lucrativos, ao invés de clicarem nos links dentro das mensagens. · Nunca preencher formulários de mensagens que solicitem informações pessoais, dados financeiros ou senhas. As organizações que oferecem ajuda não costumam solicitar informação pessoal por meio de correio eletrônico. Caso haja alguma dúvida, é melhor entrar em contato com a organização em questão, usando um mecanismo mais confiável como o sistema telefônico ou por meio de um website que seja certificado e cujo endereço URL seja escrito na janela do navegador (é importante não clicar ou copiar e colar os links contidos nas mensagens). · No caso das empresas, se os funcionários estiverem realizando doações, assegure- se de que o departamento de TI dispõe de práticas e tecnologia de proteção adequadas para evitar que sejam vítimas de um ataque.

Leia Também