Domingo, 19 de Novembro de 2017

Casal acusado de integrar guerrilha paraguaia transferido para presídios

23 MAR 2010Por 08h:51
O casa l Hugo Diosnel Gill, 22 anos, e Graciela Samaniego Lopes, de 20 anos, preso no último sábado, na região de Horqueta, e que est a ri a envolv ido com a guerrilha Exército do Povo Paraguaio (EPP), foi transferido de avião para a capital paraguaia, Assunção, distante 460 quilômetros da linha de fronteira com Ponta Porã. Logo após a aterrissagem do avião da Força Aérea do Paraguai, Hugo Diosnel foi levado sob forte esquema pol icia l em uma viatura para o presídio de segurança máxima de Tacumbú e Graciela, para o Presídio Feminino “Casa Bom Pastor”, onde deverão ficar aguardando pronunciamento da justiça. O juiz paraguaio Fábio Cabañas informou que o casal está preso preventivamente por supostamente estar associado à guerrilha que se intitula Exército do Povo Paraguaio. No momento em que foram detidos e ao ser abordados pela promotora de justiça Sandra Quiñonez, Diosnel e Graciela disseram que só se pronunciariam perante um juiz. O casal foi preso em sua residência durante a “Operação Jaguarete” desencadeada no final de semana. No local foram apreendidos um fuzil M-16, de uso exclusivo das Forças Armadas do Paraguai, US$ 1.500 e 5 milhões de guaranis, valor equivalente a R$ 2 mil. O EPP é apontado como responsável pelo sequestro do fazendeiro Fidel Zavala, que ficou três meses em poder da facção que é uma cópia das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). Vários dos seus integrantes já foram presos pela polícia paraguaia.

Leia Também