Domingo, 19 de Novembro de 2017

Campo Grande cai no ranking da educação

6 JUL 2010Por 07h:48
MICHELLE ROSSI | SILVIA TADA
 
Campo Grande melhorou de nota no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), mas caiu do primeiro para o quarto lugar entre as capitais brasileiras, consideradas as médias das séries iniciais (1º ao 4º ano) e finais (5º ao 8º ano) do ensino fundamental da rede municipal. A nota das iniciais passou de 5,1 para 5,2, índice que ficou abaixo de cidades como Curitiba (5,7), Palmas (5,6) e Belo Horizonte (5,3). A capital de Mato Grosso do Sul está empatada com Teresina (5,2) e Florianópolis (5,2). Os dados foram detalhados ontem pelo Ministério da Educação (MEC).
Considerando-se os anos finais do ensino fundamental, a nota de Campo Grande passou de 4,5 – que lhe garantia a primeira colocação entre as capitais, para 4,8. Com este índice, a cidade ficou na segunda melhor classificação dentre as capitais, atrás apenas de Palmas (5,0), também levando-se em conta os dados da rede municipal. As notas obtidas pela Capital estão próximas da meta que deveria ser atingida em 2013, conforme projeção feita pelo MEC.
De acordo com a secretária municipal de Educação em Campo Grande, Maria Cecilia Amendôla da Motta, a classificação do Ideb é bastante satisfatória. “Não estamos mais em primeiro lugar nas séries iniciais, mas continuamos muito bem classificados em relação às outras capitais do país”, justificou. A meta agora é elevar ainda mais as notas, segundo a secretária, para  superar a meta nacional, que deve estar em média 6,0 no ano de 2021. Para as séries iniciais, em Campo Grande, o objetivo é alcançar 6.3 pontos nas séries iniciais e 5.7, para os finais. “A expectativa é de que, no bicentenário da Independência (proclamada em  7 de setembro de 1822), o Brasil se reafirme como um país livre, conquistando bons índices na educação”, continua.  
O Ideb é divulgado a cada dois anos e leva em consideração dois dados, o fluxo escolar e as médias de desempenho nas avaliações, como o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb) e a Prova Brasil. O índice varia de zero a dez.

Estado
Levando-se em conta os dados gerais de Mato Grosso do Sul, houve evolução em todos os índices avaliados. Nos anos iniciais do ensino fundamental, a nota, em 2009, foi de 4,6, em média, para os anos iniciais do ensino fundamental, 4,1 para os anos finais. Também foram divulgadas as notas do ensino médio em classificação por estado. Mato Grosso do Sul ocupa a 6ª posição, com 3,8 – antes ocupava a 5ª colocação, com a mesma nota.
De acordo com a assessoria de imprensa do MEC, o Ideb nacional do 1º ao 4º ano passou de 4,2 para 4,6, superando a meta prevista para 2009 e atingindo antecipadamente a de 2011. Do 5º ao 8º ano, os números passaram de 3,8 para 4,0. O menor crescimento foi no ensino médio, que subiu de 3,5 para 3,6 – número que ainda supera a meta nacional para 2009.

Leia Também