Sexta, 24 de Novembro de 2017

BR-267 é o pior trecho do Estado

8 FEV 2010Por 07h:13
A pior rodovia federal do Estado é a BR-267, entre Bataguassu, na divisa com São Paulo, até Nova Alvorada do Sul, no encontro com a BR-163. São 250 quilômetros que precisam receber obras de drenagem, tapaburacos e acostamento. De acordo com o DNIT, ainda em 2010, a via será totalmente restaurada, com 20 quilômetros de terceira faixa, a um custo de R$ 200 milhões. Dos quatro lotes, em três as empresas estão em fase de instalação dos canteiros para iniciar os trabalhos em março. A via foi uma das que sofreram com as fortes chuvas e, por uma semana, ficou com o trecho próximo de Bataguassu interditado. Uma obra emergencial foi feita para conseguir liberar o tráfego de veículos, na semana passada. Ainda na BR-267, de Rio Brilhante até Porto Murtinho, as condições da via são regulares, mas não há acostamento. Na região de Rio Brilhante serão investidos R$ 20 milhões e entre Jardim e Porto Murtinho, R$ 30 milhões. De leste a oeste, a BR-262 corta o Estado. O pior trecho é entre Três Lagoas e Água Clara, que praticamente não tem acostamento. De Água Clara a Campo Grande, a pista está em boas condições, na avaliação do DNIT, já que uma restauração foi feita há cerca de quatro anos. Para 2010, todo esse trecho passará por reforma, com a melhoria do acostamento e 25 quilômetros de terceira faixa serão construídos. São necessários R$ 180 milhões para a obra, mas apenas R$ 50 milhões estão liberados para aplicação. A execução ainda depende de licitação. Passando da Capital, a via chega ao Pantanal, à cidade de Corumbá. Até Anastácio, as condições são boas, com acostamento. Desta cidade até Corumbá está a maior obra, hoje, em andamento, com o investimento de R$ 300 milhões. O trabalho foi dividido em quatro lotes e a previsão é de que até junho deste ano três deles estejam concluídos, com a recuperação do acostamento (2,5 metros de cada lado) e das pistas de rolamento. Até o fim do ano, dos 283 quilômetros do trecho, 240 devem ter sido finalizados. (ST)

Leia Também