Quarta, 22 de Novembro de 2017

Bombeiros não descartam, caso chova, desocupação de residencial

3 MAR 2010Por 05h:37
Moradores do Bloco J do Residencial Cachoeirinha II – o que fica mais próximo da área de lazer que desabou com a tromba d’água de sábado (27) – terão de deixar suas casas, se chover forte novamente em Campo Grande. A afirmação é do comandante do Corpo de Bombeiros e chefe da Defesa Civil Estadual, coronel Ociel Ortiz Elias. No domingo (28), bombeiros estiveram no condomínio e constataram que não há mais riscos de desabamento e a estrutura do prédio não será comprometida, se o tempo continuar estável. Mas, segundo Elias, “se chover de novo, antes que obras de contenção de encostas estejam concluídas, será melhor retirar os moradores para evitar problemas maiores”. O coronel explica que, caso seja necessário evacuar algum dos blocos, “os bombeiros, a Defesa Civil e outros técnicos vão fazer nova avaliação do local e tomar a decisão em conjunto”. “Não é necessário entrar em pânico, a situação está controlada”. Embora o conselho do bombeiro seja para que moradores fiquem calmos, parte deles afirma que não é possível ficar despreocupado. De acordo com o síndico do condomínio, Rodrigo Fernandes, 34 anos, quatro apartamentos do Bloco J estão desocupados e as outras quatro famílias que ficaram “estão morrendo de medo”. Eliane Correa, 36, e o marido preferiram ficar em casa. “A gente fica um pouco apreensivo, mas ainda não queremos sair. Só que, se começar a chover de novo, a gente vai embora, com certeza”. Previsão De acordo com o meteorologista Natálio Abrahão, responsável pela estação meteorológica da Universidade para o Desenvolvimento do Estado e da Região do Pantanal (Uniderp/Anhanguera), não há previsão de chuva para o restante da semana. “O tempo deve ficar aberto até domingo, mas semana que vem a chuva volta a aparecer em forma de pancadas, na Capital”. (AZ)

Leia Também