Sexta, 17 de Novembro de 2017

Bombeiros estudam esvaziar lagoa para achar corpo de Eliza

6 JUL 2010Por 07h:44
BELO HORIZONTE

Tenente-coronel do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, João Luiz Ramos, informou no começo da tarde de ontem que estuda a possibilidade de esvaziar a Lagoa Suja, na divisa entre Contagem e Ribeirão das Neves, para facilitar as buscas pelo corpo de Eliza Samudio, ex-namorada do goleiro Bruno Fernandes, do Flamengo, desaparecida desde o início do mês passado.
Segundo informações iniciais, denúncias anônimas recebidas pela Polícia Civil falavam a respeito de um corpo que teria sido visto recentemente na represa. Mais tarde, entretanto, fontes afirmaram que a própria investigação do caso apontou para a existência de um corpo no local. A lagoa fica no bairro onde mora a família de Luiz Henrique Mourão, conhecido como “Macarrão”, amigo de Bruno e também investigado pela polícia.
Ramos, que chefia a equipe de busca, disse que nada foi encontrado até as 16h. “Vou verificar a hipótese de esvaziamento da lagoa. Não sei se é possível. Vou verificar se podemos fazer a abertura do barramento. E (vamos sondar) se ela (a represa) possui algum sistema de tubulação que possa ser aberto”, disse, ressaltando que tais medidas só serão tomadas se não houver prejuízo algum para os moradores do entorno.

Buscas
Os bombeiros utilizaram ontem um barco a motor e realizaram um procedimento chamado turbilhonamento, técnica que agita a água, ajudando a soltar objetos que possam estar presos no fundo da lagoa.
As equipes utilizaram ainda um gancho, fixado na ponta de um pedaço de madeira, como forma de revolver o fundo da represa. Um cão farejador também tentou encontrar pistas nas margens e arredores.
João Luiz Ramos disse ainda que mergulhadores não estão envolvidos nas buscas, já que a lagoa é contaminada, além de turva. Segundo Ramos, os homens dos bombeiros só entrarão nas águas em uma situação de extrema necessidade.

Histórico
Eliza Silva Samudio está desaparecida desde o dia 9 de junho, quando uma testemunha disse à Polícia Civil mineira que conversou com a estudante, pelo telefone. Ela revelou a essa amiga que estava em um hotel em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte.
A polícia informa ter uma testemunha que comprova que Eliza, o filho e Bruno estiveram juntos no sítio do goleiro do Flamengo, no condomínio Turmalina, em Esmeraldas, vizinha a Betim, no início do mês de junho.
De acordo com o chefe do Departamento de Investigações, Edson Moreira, Bruno segue como principal suspeito pelo sumiço da ex-namorada. Eliza Samudio tentava comprovar, por intermédio de ação de reconhecimento de paternidade na Justiça do Rio de Janeiro, que Bruno é o pai do seu filho, de quatro meses.

Leia Também