Domingo, 19 de Novembro de 2017

Bolsa registra alta de 0,32% e dólar fecha em R$ 1,77

3 JUL 2010Por 00h:05
São Paulo

O jogo do Brasil na Copa reduziu pela metade, praticamente, o volume financeiro. O Ibovespa, principal índice de ações da Bolsa paulista, teve ganho de 0,32% no fechamento, aos 61.429 pontos. O giro financeiro foi de R$ 3,63 bilhões. Nos EUA, o índice Dow Jones, da Bolsa de Nova York, recuou 0,47% no encerramento das operações.
Já o dólar comercial foi vendido por R$ 1,778, em um declínio de 1%. A taxa de risco-país marca 243 pontos, número 2,4% abaixo da pontuação anterior.
Entre as principais notícias do dia, o Departamento de Trabalho dos EUA apontou a perda de 125 mil postos no mês de junho, entre contratações e demissões. A taxa de desemprego atingiu 9,5%. Economistas do setor financeiro esperavam um decréscimo em torno de 130 mil e uma taxa de 9,8%.
O governo americano ainda informou uma queda de 1,4% no volume de encomendas ao setor industrial em maio. Economistas do setor financeiro esperam uma contração em torno de 0,1%.
Ainda no front externo, Pequim revisou para cima suas projeções de crescimento do PIB (soma das riquezas do país) neste ano, de 8,7% para 9,1%, citando um aumento da produção industrial e uma contribuição maior do setor de serviços.

Riscos externos
Os analistas da Spinelli Corretora ainda veem um cenário complicado para o mês de julho, em que os riscos externos continuam afetando o rumo dos negócios da Bolsa brasileira. A Europa deve chamar a atenção com a divulgação das avaliações sobre as condições do setor bancário (testes de estresse). Nos EUA, os economistas da corretora esperam uma nova bateria de dados que mostre “a acomodação do crescimento”, com a retirada de vários incentivos do governo a empresas e consumidores.
E na China, há expectativa de o crescimento do segundo trimestre fique abaixo do primeiro trimestre. “Para o mês de julho, acreditamos que o mercado está de novo sem tendência definida”, comenta a equipe de analista, em relatório aos clientes, sugerindo ações de empresas voltadas ao mercado externo. Apesar dos riscos em relação ao crescimento chinês, os especialistas notam certa valorização dos preços de commodities.

Empresas
O grupo Pão de Açúcar anunciou o fechamento de um novo acordo para consolidar a fusão com o outro gigante do varejo brasileiro Casas Bahia. A ação preferencial do Pão de Açúcar cedeu 0,47%, com forte giro de R$ 66 milhões.
A ação ordinária da Globex (Ponto Frio), peça fundamental no acordo, dispararam 12,78% no pregão da Bolsa, mas com base num volume bastante estreito de negócios: R$ 129,1 mil.

Leia Também