Quarta, 22 de Novembro de 2017

Tecnologia

Blatter diz que tecnologia no futebol será discutida

30 JUN 2010Por 08h:01
Johannesburgo, África do Sul

Os graves problemas de arbitragem nas oitavas de final da Copa do Mundo fazem a Fifa refletir sobre o futuro do futebol. Ontem, o presidente da entidade, Joseph Blatter, informou que o uso da tecnologia voltará à pauta de discussão da International Football Association Board. “É óbvio que depois de tudo o que ocorreu não teria sentido descartar uma nova conversa sobre o uso da tecnologia na reunião que teremos no mês que vem”, disse Blatter, em relação ao encontro marcado para os dias 21 e 22 na cidade de Cardiff (País de Gales).

Antes do Mundial da África do Sul, a Fifa apelava ao discurso de que a participação das máquinas não seria a solução ideal para o futuro do esporte. A entidade vinha priorizando a inclusão de auxiliares atrás das duas metas para diminuir os erros em lances decisivos.

Blatter está ciente, todavia, que os equívocos de arbitragem superaram o limite da compreensão. No jogo contra a Alemanha, a Inglaterra não teve validado um gol em que a bola ultrapassou a linha da meta rival em 33 centímetros. Era o empate por 2 a 2. Já o México sofreu um tento em que o argentino Tevez estava claramente impedido. Naquele momento, a partida estava equilibrada e empatada por 0 a 0. “Devo expressar as minhas desculpas às delegações afetadas. Entendo que não podem ficar contentes com todos esses erros”, aceitou Blatter.

Crítica
Joseph Blatter, também fez críticas à interferência do governo francês na seleção nacional, principalmente após a eliminação na primeira fase da Copa do Mundo da África do Sul. O dirigente suíço afirmou que o futebol francês deve ser comandado “apenas” pela Federação Francesa. “A política da Fifa sobre interferências políticas não tem a ver com o país em questão. Não queremos interferências políticas. A Federação Francesa deve respeitar as leis de seu país, mas o procedimento deve seguir as normas contempladas nos estatutos da Fifa”, disse Blatter.

Leia Também